BE quer salário mínimo “bem além” dos 600 euros

O fim-de-semana foi aproveitado pelos partidos que apoiam o Governo para pressionar um aumento do salário mínimo para um valor superior ao previsto nos acordos assinados em 2015.

A líder do Bloco de Esquerda disse este domingo que o Salário Mínimo Nacional (SMN) deve subir para um valor “bem além” dos 600 euros que ficaram acordados em 2015 nas posições conjuntas que permitiram a formação do Governo do PS. No sábado tinha sido a vez de Jerónimo de Sousa arredondar o número para 650 euros.

“Não podemos ir além dos mínimo de 600 euros?”, perguntou Catarina Martins este domingo, justificando que “já tivemos prova que a subida faz bem à economia”.

É preciso ir “bem além dos 600 euros”, defendeu. No sábado, o secretário-geral comunista afirmou que deve haver “consideração em relação ao setor privado, particularmente com o aumento do salário mínimo para 650 euros”. “Vai ser esta a nossa posição e a nossa proposta”, revelou.

Nas Grandes Opções do Plano (GOP), que o Governo enviou na sexta-feira para o Conselho Económico e Social, o Executivo referia apenas os 600 euros. Atualmente, a remuneração mínima está em 580 euros.

Catarina Martins comentou ainda o facto de as GOP não anteciparem aumentos salariais na Função Pública, referindo que “não é aceitável que alguém diga que já não precisam de aumentos”.

 

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BE quer salário mínimo “bem além” dos 600 euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião