Portugal tem a segunda taxa mais baixa de ofertas de emprego da Zona Euro

A República Checa, a Bélgica, a Holanda e a Alemanha são os países que registaram as taxas mais elevadas de postos de trabalho. Portugal está entre os países com menos ofertas.

Entre os vários países da Zona Euro, Portugal apresenta uma das taxas mais baixas no que toca à oferta de emprego registada durante o segundo trimestre deste ano. Juntamente com a Bulgária e Espanha, os três países registaram uma taxa de 0,9%. Do lado oposto, República Checa, Bélgica, Holanda e Alemanha são os países com mais ofertas de postos de trabalho, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira pelo Gabinete de Estatísticas da União Europeia (Eurostat).

Eurostat

Portugal apresenta a segunda taxa mais baixa dos 24 países analisados pelo Eurostat e os números têm sido estáveis. Tanto no trimestre anterior como no período homólogo, a taxa de Portugal foi de 0,9%. Os valores ficam muito abaixo da média da zona euro, que registou uma taxa de 2,1% no segundo trimestre de 2018, mais 1,2 pontos percentuais que Portugal.

Em relação ao trimestre anterior, a taxa da zona euro manteve-se estável. Mas, se comparada com o segundo trimestre de 2017, a taxa aumentou 0,2 pontos percentuais, de 1,9% para 2,1%.

Do lado esquerdo do gráfico, a barra mais elevada é a da República Checa, que regista uma taxa de 5,4%. No segundo lugar do pódio dos países com mais ofertas de emprego está a Bélgica (3,5%) e a Holanda (3,1%).

Comentários ({{ total }})

Portugal tem a segunda taxa mais baixa de ofertas de emprego da Zona Euro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião