Presidente da TAP rejeita críticas de preços “pornográficos” nos voos para a Madeira

  • Lusa
  • 2 Outubro 2018

O presidente da TAP rejeitou as críticas do Governo da Madeira, que acusou a transportadora aérea de praticar preços "pornográficos" nos voos que opera para a ilha.

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, rejeitou as críticas da prática de preços “pornográficos” nos voos para a ilha da Madeira, acusação feita pelo presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

Ao falar na Comissão de Inquérito no parlamento regional sobre a política de gestão da companhia em relação à Madeira, Antonoaldo Neves considerou que a utilização do termo “pornográfico” para classificar os preços praticados pela companhia constitui um desrespeito para com os 10.800 trabalhadores da empresa, já que estes “não fazem pornografia”.

Antonoaldo Neves reafirmou que os preços praticados pela companhia são “módicos” e que a empresa “não é pública”

“A palavra módica para tarifa está relacionada com o nosso dever como companhia aérea de estimular” a procura, disse, sublinhando que só trabalha com “factos e dados” e garantindo também que a tarifa média da TAP hoje ronda os 100 euros.

Em reação, o presidente do Governo da Madeira afirmou ser-lhe “indiferente” a opinião do presidente da TAP sobre as suas críticas à empresa e considerou as explicações de Antonoaldo Neves no parlamento madeirense “mais do mesmo”.

No entender do chefe do executivo madeirense, “a responsabilidade primeira” pela situação “não é do senhor Antonoaldo”. Ele [presidente da TAP] pode gostar ou não gostar, mas isso para mim é indiferente, porque a minha obrigação é denunciar as iniquidades, as injustiças e os constrangimentos que a TAP tem causado à Madeira”, salientou o governante.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Presidente da TAP rejeita críticas de preços “pornográficos” nos voos para a Madeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião