Bezos, o patrão da Amazon, supera Bill Gates. É o mais rico dos EUA

Os norte-americanos mais ricos, estão ainda mais abastados. Para entrar na lista dos 400 multimilionários da Forbes, são precisos, agora, mais de dois mil milhões de dólares.

Os EUA têm muitos multimilionários. E estão cada vez mais ricos, de acordo com a mais recente edição da Forbes. Para entrar na lista dos 400 mais abastados da terra do Tio Sam são precisos, agora, mais de dois mil milhões de dólares, mas para estar no topo é preciso multiplicar esse valor por mais de 50 vezes. Jeff Bezos, o patrão da Amazon, passou a figurar na primeira posição, superando Bill Gates.

Bezos conseguiu, este ano, acabar com o reinado de 24 anos do fundador da Microsoft, passando a liderar o Forbes 400, ranking realizado pela revista norte-americana. E não superou por pouco. O patrão da segunda empresa a superar a fasquia do bilião de dólares em bolsa — a seguir à Apple — surge com uma fortuna de 160 mil milhões de dólares. Gates tem 97 mil milhões.

A fechar o pódio surge o Oráculo de Omaha, Warren Buffett, com 88,3 mil milhões, seguido a alguma distância por Mark Zuckerberg, o fundador da maior rede social do mundo, o Facebook. Apesar dos trambolhões das ações da sua empresa em bolsa, a fortuna continua a ter muitos zero: tem 61 mil milhões de dólares.

Mais ricos dos EUA em 2018.Fonte: Forbes

Larry Page e Sergey Brin, da Google, também estão na lista, separados pelos irmãos Koch, sendo que a completar o top 10 surge o patrão da Bloomberg, a agência de informação financeira. Michael Bloomberg tem uma fortuna avaliada pela Forbes num total de 51,8 mil milhões de dólares.

Os dez mais ricos valem quase 730 mil milhões, acima dos 610 mil milhões em 2017, sendo que os 400 mais ricos dos EUA apresentam, no seu conjunto, uma fortuna de 2,9 biliões de dólares — 57 são mulheres, os restantes são todos homens. Assistiu-se a um aumento de 7% face ao ano passado, com a riqueza global destes multimilionários a atingir um novo recorde.

Os mais ricos estão tão ricos que muitos multimilionários acabaram por ficar fora do ranking. Para figurar nesta lista, passou a ser necessário ter, este ano, mais 100 milhões de dólares do que em 2017. São necessários 2,1 mil milhões para ser aparecer na Forbes. Donald Trump, o presidente dos EUA, tem mais mil milhões do que o mínimo: a fortuna ascende a 3,1 mil milhões.

(Notícia atualizada às 18h10 com mais informação)

 

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bezos, o patrão da Amazon, supera Bill Gates. É o mais rico dos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião