Fitch sobe rating do BPI. Iguala nota de Portugal

  • ECO
  • 11 Outubro 2018

Depois da S&P ter elevado a notação financeira do BCP, a Fitch reviu em alta o rating atribuído ao BPI. Subiu-o em um nível, igualando-o ao de Portugal.

A Fitch melhorou a notação financeira do banco liderado por Pablo Forero. Já o tinha tirado de “lixo”, mas agora voltou a aumentar o rating, colocando-o ao nível do de Portugal.

“O Banco BPI informa que a agência de rating Fitch Ratings melhorou o rating da dívida de longo prazo do banco de ‘BBB-‘ para ‘BBB’, o que significa uma subida de um nível na escala de grau de investimento (investment grade)”, refere o banco em comunicado enviado à CMVM.

“O rating de dívida de longo prazo do banco passa a igualar a notação de rating atribuída à República Portuguesa“, salientando o banco controlado pelo CaixaBank.

Recorde-se que, recentemente, a S&P reiterou a notação do BPI e do Totta (‘BBB-‘, para ambos), isto ao mesmo tempo que melhorou a classificação atribuída ao BCP, ainda que mantendo-o em “lixo”. Passou de “BB-” para “BB”.

“Os bancos portugueses estão a fazer progressos, apresentando resultados positivos após seis anos de prejuízos. Esperamos que esta tendência continue”, disse, à data, a S&P.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fitch sobe rating do BPI. Iguala nota de Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião