BPI usa Sara Sampaio para promover crédito a habitação de taxa fixa

  • ECO
  • 23 Outubro 2018

Vários bancos estão a começar a oferecer taxas fixas nos empréstimos à habitação, mas o BPI é o primeiro, neste ciclo, a oferecer um juro que não mexe durante todo o prazo do crédito.

Todos os bancos estão a apostar no crédito para a casa. O BPI não é exceção. O banco liderado por Pablo Forero lançou uma campanha para promover a sua oferta de crédito à habitação de taxa fixa, recorrendo para tal à “cara” da instituição — Sara Sampaio — para a promover.

A famosa modelo internacional dá corpo a uma campanha publicitária que tem como mote “A vida muda. A taxa não”. A campanha estará presente em televisão, digital, rádio, imprensa, mupis e decoração da rede de balcões do Banco. A criatividade é da responsabilidade da Partners, agência criativa do BPI, e a produção da Big Family.

Esta irá promover a solução de crédito à habitação de taxa fixa que o banco já disponibilizava e que pode ir até aos 30 anos do empréstimo.

A solução de “Crédito Habitação Taxa Fixa a 30 anos”, conta com uma taxa anual nominal fixa “desde 2,95%, para quem quer comprar ou trocar de casa, com a segurança de ter a mesma prestação ao longo de toda a vida do empréstimo”, refere o banco, notando que é “o único dos maiores bancos em Portugal que dispõe de uma solução de crédito habitação com taxa fixa a 30 anos”.

O banco liderado por Pablo Forero enquadra a aposta em promover essa solução de crédito com o atual cenário de juros historicamente baixos, explicando que se há 10 anos a Euribor a 12 meses era de 5,33% e atualmente é de -0,156%.

Face a este cenário considera que “este é o momento certo para as famílias analisarem todas as opções para proteger o seu património futuro”, desta forma “assegurando a previsibilidade de uma das suas principais despesas” e “mantendo a estabilidade do orçamento familiar a longo prazo”.

O lançamento desta solução acontece num contexto de acentuado crescimento dos níveis de concessão de crédito para a compra de casa. No que respeita ao BPI, nos primeiros nove meses de 2018 foram disponibilizados 1.050 milhões de euros em empréstimos com esse fim. Ou seja, 36% acima do nível de concessão verificado no mesmo período de 2017.

(Notícia atualizada às 12h08 com alteração do título, já que a solução de taxa fixa já era disponibilizada pelo banco que está essencialmente a relançá-la agora numa nova campanha em que a modelo Sara Sampaio dá a “cara”)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BPI usa Sara Sampaio para promover crédito a habitação de taxa fixa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião