Coimas aplicadas pelo Banco de Portugal aumentam. Foram 2,5 milhões de euros

  • Lusa
  • 26 Outubro 2018

No terceiro trimestre do ano, o regulador da banca instaurou 22 processos de contraordenação e decidiu sobre 85. Do total de processos decididos, 63 respeitaram a infrações de natureza comportamental.

O Banco de Portugal (BdP) instaurou 22 processos de contraordenação e decidiu 85 durante o terceiro trimestre de 2018, aplicando coimas que totalizaram mais 2,5 milhões de euros, anunciou esta sexta-feira.

“Dos 85 processos decididos, 63 respeitam a infrações de natureza comportamental, 10 respeitam a infrações de natureza prudencial, 10 respeitam a infrações a deveres relativos à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo e 2 respeitam a infrações às regras em matéria de recirculação de numerário”, refere o BdP em comunicado.

No contexto das decisões proferidas, acrescenta, foram aplicadas 12 admoestações e aplicadas coimas que totalizaram os 2,585 milhões de euros, dos quais 1,594 milhões foram suspensos na sua execução.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Coimas aplicadas pelo Banco de Portugal aumentam. Foram 2,5 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião