Monese, a fintech que permite abrir uma conta em 120 segundos, entra em Portugal. E está a contratar

Startup permite criar uma conta em menos de 120 segundos e apenas a partir do smartphone. Escolheu Portugal para abrir terceiro escritório.

Transferência via Monese.D.R.

A Monese, serviço financeiro global em mobile, prepara-se para entrar em Portugal e contratar equipa no país, anunciou esta quarta-feira a fintech, uma das maiores e mais mediáticas na Europa.

A empresa acaba de abrir um escritório em Lisboa — o terceiro da empresa em todo o mundo, depois de Tallinn e de Londres — e, na razão da escolha da capital portuguesa esteve o papel da cidade na Europa.

“A abertura de um escritório em Lisboa representa mais um passo na nossa expansão internacional, sendo uma cidade europeia de topo no que diz respeito à tecnologia e com imenso potencial de atrair, recrutar e trabalhar com os melhores talentos. O novo escritório irá trabalhar de forma integrada para continuarmos a disponibilizar um produto de qualidade, credível, popular e seguro, e oferecendo uma experiência única para os nossos clientes”, afirma Norris Koppel, CEO da empresa.

Fundada em 2013, a Monese desenvolveu uma tecnologia que permite criar uma conta bancária digital em menos de 120 segundos e, usando apenas um smartphone. As contas são correntes e totalmente mobile, e estão disponíveis em 20 países europeus. Com mais de 600 mil utilizadores registados, 75% dos fundos relativos a pagamentos salariais, a Monese é dos serviços financeiros mais populares no Reino Unido e em toda a Europa, e conta com 2.000 novos registos por dia e com três mil milhões de dólares movimentados por ano.

Já em 2016, a Monese recebeu o prémio de Melhor Challenger-Bank nos European Fintech Awards, e financiamento de 1,1 milhões de euros da Comissão Europeia para pesquisa e inovação. Mais recentemente, fechou uma ronda de financiamento Series B de 60 milhões de dólares.

Norris Koppel, CEO da Monese.Ben Gold

Com a entrada em Portugal, a Monese quer também contratar pelo menos 25 pessoas para as áreas comercial e de desenvolvimento de software, adianta a empresa em comunicado. Também para a abertura do novo escritório em Lisboa, a Monese decidiu contratar Carla Batista, que durante 14 anos trabalhou na Visa Europe e que foi nomeada Operations Manager da fintech. “Estamos sempre à procura dos melhores talentos”, garante o CEO da empresa, citado em comunicado.

Fundada em 2013 por Norris Koppel, a startup é uma das mais prometedoras e com crescimento mais rápido na área fintech, na Europa, estando disponível em 20 países europeus e em 11 línguas. Para usar a app, o utilizador precisa apenas de registar-se tirando uma fotografia a um documento de identificação e fazendo um vídeo. A partir daí, passará a ter uma conta bancária que, através de um cartão de débito contactless, permite efetuar pagamentos e transferências, receber dinheiro e quaisquer outros tipos de movimentação bancária.

A tecnologia desenvolvida pela empresa inclui ainda soluções de machine learning que permitem identificar clientes de maneira mais fácil, garantindo que os utilizadores podem abrir uma conta sem comprovativo de morada ou um montante mínimo.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Monese, a fintech que permite abrir uma conta em 120 segundos, entra em Portugal. E está a contratar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião