Web Summit faz correr tinta sobre Lisboa. Foram escritas mais de oito mil notícias

Foi nos Estados Unidos que se escreveram mais notícias sobre a Web Summit onde se mencionava Lisboa. Já em Portugal, foram mais de seis mil os artigos publicados sobre a cimeira de tecnologia.

A Web Summit pôs Lisboa nas bocas do mundo e fez correr muita tinta. A capital portuguesa foi a casa do maior evento de tecnologia e empreendedorismo da Europa, e atraiu a atenção de órgãos de comunicação de mais de 110 países, que escreveram 8.195 artigos sobre o tema.

Foram assim mais de oito mil as notícias em meios online que mencionaram Lisboa, revelam os dados de um estudo da Cision, no período de 1 de outubro a 9 de novembro, o último dia da Web Summit. Os Estados Unidos são responsáveis por cerca de um terço de todas as peças, com 2.769 artigos, sendo o país estrangeiro que deu mais destaque ao evento.

Segue-se o país vizinho de Portugal, sendo a capital lisboeta mencionada em mais de 600 artigos de meios de comunicação espanhóis sobre a cimeira. No Reino Unido, Brasil, França e Alemanha, os cidadãos puderam ler notícias que citavam a cidade lisboeta aproximadamente 300 vezes.

por Portugal, a Web Summit serviu como fonte de inspiração para mais de seis mil artigos ao longo do mês que antecede a cimeira, e durante o evento. No total foram 4.312 na internet, 520 em meios impressos, 936 em televisão e 287 na rádio. “Nas televisões nacionais, a Web Summit ocupou cerca de 53 horas de tempo de antena, a que se somam mais de 12 horas e meia de emissão na rádio”, indica a Cision, em comunicado.

Nesta que foi a terceira edição em Lisboa, o evento contou com a presença de setenta mil pessoas e rendeu 300 milhões de euros em retorno. Vai receber 11 milhões anuais em investimento de Portugal, para se manter por cá durante mais dez anos, até 2028.

Comentários ({{ total }})

Web Summit faz correr tinta sobre Lisboa. Foram escritas mais de oito mil notícias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião