EY vai contratar 300 jovens na área da transformação digital. Quer constituir equipas multidisciplinares

O objetivo é constituir equipas multidisciplinares, algo que, para Margarida Dias, diretora da talent team da EY Portugal, é um requisito fundamental decorrente da transformação digital.

A EY quer reforçar a sua oferta na área da transformação digital. Para isso vai contratar 300 jovens já no próximo ano para áreas como business intelligence, internet of things (IoT), ciber security, artificial intelligence, robotics e blockchain.

Os candidatos podem vir de diferentes áreas, desde economia, gestão ou matemática. “Ao longo dos próximos meses e apostando na diversidade, a EY irá identificar os melhores talentos do país, não só das áreas de finanças e de gestão, como também de ciências, tecnologia, engenharia e matemática”, pode ler-se no comunicado da empresa.

O objetivo é constituir equipas multidisciplinares, algo que, para Margarida Dias, diretora da talent team da EY Portugal, é requisito da transformação digital. “É por este motivo que estamos a intensificar a contratação de recém formados, com diversos backgrounds técnicos e científicos. Nesta matéria, para além das habituais áreas de gestão e economia, as STEMs [Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática] representam, igualmente, um recurso fundamental para um mundo em permanente mudança”, explica.

No último ano, 27% dos jovens com mestrado contratados pela EY vieram de áreas de engenharia, matemática, ciências ou tecnologias de informação, uma percentagem que tem vindo a aumentar ao longo dos últimos anos.

Margarida Dias confessa que muitos estudantes perguntam “o que faz um engenheiro numa auditora?”, “um matemático numa consultora” ou “um informático em fiscalidade?”. Contudo, é precisamente esta diversidade que tem ajudado a EY “na celebração de diversas parcerias” e no reforço “com as escolas nacionais que formam estudantes com estes backgrounds”, refere a diretora da equipa de talento.

A concretizar-se o processo de recrutamento para o ano que vem, que já arrancou, a EY vai ultrapassar as mil contratações que fez de jovens universitários nos últimos quatro anos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EY vai contratar 300 jovens na área da transformação digital. Quer constituir equipas multidisciplinares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião