Número de desempregados volta a diminuir. São 334 mil

O IEFP viu diminuir o número de desempregados inscritos nos centros de emprego na ordem dos 1,4% em outubro. Existem agora cerca de 334 mil desempregados registados no país.

O número de desempregados inscritos nos serviços de emprego no final de outubro foi de 334.241, menos 1,4% do que no passado mês de setembro, o que significa que há agora menos 4.600 pessoas registadas em situação de desemprego. Já comparativamente ao mês de outubro de 2017, a diminuição foi mais acentuada, com uma queda de 17,4%, revelam os dados da Análise Mensal do Mercado de Emprego, divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

“O desemprego está a descer em termos homólogos há mais de cinco anos consecutivos, havendo agora menos de metade do número de desempregados que havia em setembro de 2013”, escreve o IEFP.

A justificar a diminuição do desemprego em termos homólogos, está o contributo de todos os grupos de desempregados, contudo com especial destaque para “os homens, os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos, ou inscritos há um ano ou mais, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o 1.º ciclo básico”, explica o IEFP.

Quanto aos jovens desempregados, no final de outubro havia 37,6 mil, o que representa uma diminuição de 21,7% face ao período homólogo. Já na comparação em cadeia, o número aumentou 3,6%, em linha com a tendência que tem sido observada no mês de outubro, o desemprego jovem aumentou entre setembro e outubro em nove dos últimos dez anos.

Já relativamente aos desempregados de longa duração, o número de inscritos baixou para as 153,4 mil pessoas, com uma redução homóloga de 23,3% e uma descida em cadeia de 3,4%. “O peso do desemprego de longa duração no desemprego registado baixou para 45,9%, valor que compara com 49,4% no mesmo mês do ano passado” refere o centro de emprego no comunicado.

O número de desempregados no último dia do mês passado representa 67,2% de um total de cerca de 497 mil pedidos de emprego. Face ao mês de setembro não houve quase diferença no número de pedidos, contudo, comparativamente ao período homólogo o número de pedidos de emprego foi inferior (menos 14%).

Olhando para o mapa do país, e comparando com o mês de outubro de 2017, a diminuição do desemprego afetou, sobretudo, a região Norte e o Alentejo, com quedas de 19,4% e 21,3%, respetivamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Número de desempregados volta a diminuir. São 334 mil

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião