Banco de Portugal só aprovou 15% dos pedidos para intermediação de crédito

O Banco de Portugal recebeu 3.140 pedidos de autorização, dos quais 2.553 estavam, nesse dia, ainda análise. Foram aprovados 498 pedidos de autorização, enquanto outros 89 foram recusados.

O Banco de Portugal já recebeu mais de três mil pedidos de autorização para o exercício da atividade de intermediário de crédito, mas a grande maioria está ainda em análise e, para já, o regulador só validou cerca de 15% destes pedidos.

Os dados foram divulgados, esta quarta-feira, pelo próprio Banco de Portugal, que dá conta de que irá começar a disponibilizar uma lista, atualizada semanalmente, dos intermediários de crédito registados em Portugal. Para além disso, irá também começar a divulgar informação sobre a evolução dos pedidos de autorização para o exercício da atividade de intermediário de crédito, dos pedidos aprovados e dos pedidos recusados.

Até 30 de novembro de 2018, o Banco de Portugal recebeu 3.140 pedidos de autorização, dos quais 2.553 estavam, nesse dia, ainda análise. Foram aprovados 498 pedidos de autorização, enquanto outros 89 foram recusados.

O novo regime de acesso à intermediação de crédito, em vigor desde o início deste ano, permite que entidades como imobiliárias ou stands de automóveis possam estar habilitadas pelo supervisor financeiro a prestar serviços de contratação de crédito aos consumidores, intermediando o processo entre os seus clientes e o banco que disponibiliza o financiamento.

A grande maioria das entidades que pedem autorização para exercer nesta atividade está interessada em facilitar empréstimos às famílias para fins de consumo, segundo a informação que já tinha sido divulgada pelo Banco de Portugal em outubro.

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal só aprovou 15% dos pedidos para intermediação de crédito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião