Exclusivo Aumento de capital da Vista Alegre em risco

Operação de venda de 21,77 milhões de ações termina na quarta-feira, mas a situação dos mercados poderá obrigar o grupo Visabeira a deixar cair a operação.

O aumento de capital da Vista Alegre, operação em curso até quarta-feira, está em risco, apurou o ECO junto de fontes de mercado. O grupo Visabeira, que controla a Vista Alegre, está a avaliar alternativas à Oferta Pública de Venda (OPV) de ações e Oferta Pública de Subscrição de novas ações da empresa. Porquê? Os mercados estão em baixa, particularmente para as chamadas ‘small caps’, como é o caso da Vista Alegre, o que põe em causa os objetivos definidos para a operação.

Oficialmente, ninguém faz comentários sobre as alternativas, mas, nas últimas horas, sucederam-se as reuniões entre o grupo e os bancos colocadores, a Caixa BI e o BCP, para avaliar se haverá condições para prolongar o prazo da oferta. Ainda assim, segundo apurou o ECO, a saída mais provável é mesmo o cancelamento da operação, que poderia valer um encaixe de cerca de 17 milhões de euros. A operação de venda de ações entre 1 euro e 1,30 euros, recorde-se, dirige-se tanto a investidores de retalho como a institucionais nacionais e internacionais.

A operação é composta pela venda de 8.709.094 ações da VAA – Vista Alegre Atlantis, SGPS já existentes, representativas de 5% do capital social, alienadas pela Visabeira Indústria, bem como pela admissão à negociação em mercado regulamentado de 21.772.735 novas ações, representativas de 12,5% do capital social.

O aumento de capital, foi anunciado ao mercado, serve para reforçar o capital disperso em bolsa (free float) para 25%, dos atuais 2,5%. Assim, se a operação for para a frente, o grupo Visabeira prepara-se para diminuir a participação para 70% (dos atuais 94,14%).

(Notícia em atualização)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aumento de capital da Vista Alegre em risco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião