Sindicato dos estivadores prolonga greve em Setúbal até 2019

  • ECO
  • 12 Dezembro 2018

A greve às horas extraordinárias envolve apenas os trabalhadores efetivos, que são cerca de 10% do total no Porto de Setúbal.

O Sindicato Nacional dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) está a preparar um pré-aviso para prolongar em 2019, por tempo indeterminado, a greve às horas extraordinárias, avança o Público (acesso condicionado).

A greve às horas extraordinárias envolve apenas os trabalhadores efetivos, que são cerca de 10% do total no Porto de Setúbal. E acontece numa altura em que os trabalhadores eventuais estão a impedir o normal funcionamento do porto, travando, entre outros, a exportação dos carros da Autoeuropa.

Este é um protesto paralelo ao da paralisação do Porto de Setúbal, mas que tem vindo a ser apontado como mais um obstáculo ao acordo laboral, depois de ter levado ao falhanço das negociações entre aquele sindicato e as administrações das empresas que operam os portos.

Relativamente aos trabalhadores eventuais, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, mostrou-se confiante de que um acordo seria alcançado entre os estivadores e os patrões, mas tal não ocorreu durante a semana.

A empresa de trabalho Operestiva já pediu aos trabalhadores para decidirem se querem continuar a colaborar ou entregar a farda, mas não têm obtido resposta. “Gostaríamos de voltar a ter o porto de Setúbal operacional, pelo que lhe solicitamos que nos confirme, por escrito, até ao próximo dia 14/12/2018, que podemos contar com a sua disponibilidade para o trabalho”, indica a carta da empresa.

Comentários ({{ total }})

Sindicato dos estivadores prolonga greve em Setúbal até 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião