EDP fechou venda de hídricas da Small Hydro à Aquila por 164 milhões de euros

A elétrica lidera por António Mexia comunicou esta quarta-feira ao mercado a conclusão do negócio.

A EDP concluiu esta sexta-feira a venda da Small Hydro, que detém 21 centrais mini-hídricas, à empresa Aquila Capital. Tal como já tinha anunciado em novembro, a empresa liderada por António Mexia espera receber 164 milhões de euros, com vista à otimização do portfólio, numa altura em que os lucros encolhem à custa das provisões.

“A EDP, através da sua subsidiária EDP – Gestão da Produção de Energia, S.A., concluiu hoje [quarta-feira, dia 19 de dezembro] a venda de 100% da EDP Small Hydro, S.A. (“Small Hydro” a uma empresa gerida pela Aquila Capital”, afirmou a empresa, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A Small Hydro detém sete centrais mini-hídricas e 100% do capital da Pebble Hydro – Consultoria, Investimentos e Serviços, Lda. que, por sua vez, detém 14 centrais mini-hídricas. “O preço da transacção corresponde a um enterprise value de 164 milhões de euros conforme previamente comunicado mantendo a EDP, por um período transitório, a operação e manutenção das centrais”, acrescentou a EDP.

Esta venda de ativos em Portugal junta-se a uma outra realizada em julho, altura em que alienou 50% da EDP Produção Bioeléctrica à Altri, por 55 milhões de euros. Em ambos os casos, os negócios têm como objetivo visa uma “maior otimização do portfólio, através da alienação de atividades não estratégicas e de escala reduzida em Portugal, bem como da alocação destes fundos a outras áreas de crescimento”, de acordo com informações divulgadas pela empresa, no mês passado.

São vendas em Portugal que se juntam a outras feitas lá fora. No final de outubro a empresa liderada por António Mexia anunciou a venda de oito centrais mini-hídricas no Estado do Espírito Santo, no Brasil, por 166,4 milhões de euros à Statkraft Energias Renováveis.

Estes desinvestimentos acontecem numa altura em que a EDP regista uma quebra acentuada nos lucros. Os resultados líquidos dos primeiros nove meses cifraram-se em 297 milhões de euros, uma quebra de 74% face a igual período do ano passado. A penalizar as contas está, sobretudo, a provisão de 285 milhões de euros que a empresa constituiu para fazer face à revisão dos CMEC.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EDP fechou venda de hídricas da Small Hydro à Aquila por 164 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião