Hoje a Fatura da Sorte é especial. Sorteio extraordinário dá 185 mil euros

A Fatura da Sorte volta a andar à roda. Mais uma vez, os contribuintes que pediram fatura com número de identificação fiscal vão receber prémios e, esta quinta-feira, há sorteio extraordinário.

Chegou o dia em que a fatura da sorte vai andar às voltas na tômbola para, finalmente, sair mais “robusta” do que o costume. É que dezembro não é somente o mês em que, normalmente, a despesa costuma ser mais elevada, devido aos presentes de Natal. Esta quinta-feira, mesmo às portas do Ano Novo, poderá receber uma prenda por ter pedido fatura com número de identificação fiscal (NIF), terminando 2018 com os gastos extra bem mais equilibrados.

Quem se preocupou com o combate à fuga ao fisco e, por isso, pediu fatura com NIF, fica agora habilitado a ser o contemplado. E desta vez há mais prémios: o concurso extraordinário, que se realiza duas vezes por ano, vai trazer 150 mil euros em produtos de poupança do Estado, valor dividido entre três portugueses. A este junta-se o sorteio regular, que oferece os habituais 35 mil euros.

No total, o valor dispara para os 185 mil euros em prémios, a sortear por quase todos os portugueses. Um prémio de 35 mil euros e três especiais, de 50 mil euros cada um, em Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (CTPC), os novos títulos de dívida pública destinados ao retalho que oferecem uma taxa bruta média anual de 1,38%, se mantido durante os sete anos. Isto além dos bónus com o Produto Interno Bruto (PIB).

Tudo conta, desde que tenha pedido fatura com número de contribuinte

No sorteio regular estão a concurso 401.719.885 cupões. Já no sorteio extraordinário são 2.400.016.876 os cupões que vão andar à roda, ou seja, todos os já registados este ano. No primeiro concurso extraordinário deste ano, andaram à roda mais 227.950.121 cupões do que agora.

Nunca é demais salientar que apenas as faturas com número de identificação fiscal — ou número de contribuinte –, validadas no portal das Finanças, andam à roda. Para isso, basta que, no momento de qualquer compra, solicite a fatura da mesma com o seu NIF, nem que seja compre apenas um café.

Tudo conta porque a Autoridade Tributária (AT) atribui um cupão “Fatura da Sorte” por cada 10 euros. Ou seja, o número de cupões que cada contribuinte recebe depende do valor total das faturas, incluindo impostos, que tenham o seu número de identificação fiscal. Por exemplo, a um conjunto de faturas que somem um valor total de 90,40 euros correspondem dez cupões, posteriormente sorteados nestes concursos. Caso o montante não atinja os dez euros, é emitido um único cupão.

Os cupões podem ser consultados online, tanto no Portal das Finanças como na aplicação oficial da Fatura da Sorte, que está disponível gratuitamente na App Store e no Google Play. Já o sorteio será transmitido na RTP1, mas mesmo que se perca na programação, será a Autoridade Tributária a informá-lo, através do envio de uma carta registada com aviso de receção, remetida para o domicílio fiscal, ou através de um email. Os números dos cupões premiados são também divulgados pela AT, no Portal das Finanças.

Dos Audi aos certificados de poupança

O sistema de combate à fuga ao fisco foi uma ideia do Executivo do ex-ministro Pedro Passos Coelho, com o objetivo de combater a economia paralela. Na primeira edição do concurso eram oferecidos automóveis da marca Audi mas, já com o Governo de António Costa, o prémio foi substituído por certificados, que são títulos da dívida pública de média e longo prazo, destinados à poupança das famílias.

Esta alteração teve como finalidade a transmissão do hábito de poupar às famílias portugueses e não de uma prática consumista, que com os carros poderia ser passada.

Comentários ({{ total }})

Hoje a Fatura da Sorte é especial. Sorteio extraordinário dá 185 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião