Brexit chumbado. Corbyn apresenta moção de censura ao Governo de May

O acordo com a UE apresentado pelo Governo de Theresa May foi rejeitado no Parlamento britânico com 432 votos contra. May apresenta Plano B no dia 21, mas antes enfrente a moção de censura de Corbyn.

Após cinco dias de debate, o acordo proposto pelo Governo de Theresa May foi chumbado no Parlamento britânico, depois de 432 deputados da Câmara dos Comuns terem votado contra. Ainda que a primeira-ministra tenha apelado ao voto favorável momentos antes da votação final, isso não foi o suficiente para convencer a maioria dos deputados, com May a sofrer uma pesada derrota. Jeremy Corbyn avançou de imediato com uma moção de censura que será debatida esta quarta-feira.

O chumbo da primeira e única emenda a ser votada esta terça-feira — que recebeu 24 votos a favor e 600 contra — já fazia prever o resultado final desta votação. O acordo proposto pelo governo conservador não conseguiu reunir os 318 votos de que necessitava e chumbou.

Theresa May já disse que vai voltar ao Parlamento no dia 21 de janeiro, indicando os próximos passos a dar. Nesse dia dará a conhecer o “Plano B” do Brexit, que deverá passar por um adiamento da data da saída, oficialmente marcada para 29 de março.

“Sempre acreditei que a melhor maneira de avançar é deixar a UE de forma ordeira e com um bom acordo. Tenho dedicado os últimos dois anos nesse acordo”, disse a primeira-ministra, momentos após o resultado final da votação. Recorde-se que May afirmou recentemente que mais rapidamente o Reino Unido fica na UE do que se assiste a uma saída desordenada.

A “resposta” por parte da oposição não tardou e Jeremy Corbyn anunciou que vai apresentar uma moção de censura contra o Governo de May, que será discutida já esta quarta-feira. “O resultado desta votação foi a maior derrota do Governo desde os anos 20. Foi um desastre catastrófico. As ações do Governo nestes últimos dois anos são muito claras”, disse o líder do Partido Trabalhista para justificar a moção de censura.

“Temos que tirar este acordo de cima da mesa e garantir a união e a proteção dos direitos das pessoas”, continuou, acrescentando que Theresa May “continua a fechar a porta ao diálogo”. A primeira-ministra britânica “não pode acreditar que, dois anos depois de fracasso, possa continuar a negociar um bom acordo”. “O Governo perdeu a confiança desta Câmara dos Comuns e deste país”, rematou Corbyn.

(Notícia atualizada às 20h05 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Brexit chumbado. Corbyn apresenta moção de censura ao Governo de May

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião