Portuguesa TieSports entra no acelerador QatarSportsTech, um dos maiores do mundo

  • Guilherme Monteiro
  • 21 Janeiro 2019

Startup portuguesa foi escolhida para integrar programa de aceleração de um dos maiores aceleradores do mundo em inovação no desporto. Programa arranca em fevereiro.

A portuguesa TieSports foi escolhida entre mais de 450 empresas para integrar o programa de aceleração QatarSportsTech, um dos maiores do mundo para startups da indústria desportiva. A empresa portuguesa enfrentou um concurso que contava com quatro centenas e meia de concorrentes de 60 países e acabou entre os dez primeiros lugares.

A startup de Loulé conseguiu ficar no top 10 depois de apresentar as ferramentas de software que desenvolveu e que pretendem trabalhar a gestão de federações, associações e clubes de desportos de raquete – o Tie Club, Tie Player e Tie Coach.

O CEO, Diogo Mascarenhas, explica que o papel do projeto que lidera é o de precisamente “criar soluções para o desporto, levando mais tecnologia aos clubes e aos jogadores”, visto que lhes dão “tudo o que precisam para aumentar a sua visibilidade e gerir as suas atividades”.

“Integrarmos este grupo restrito é também uma enorme responsabilidade, uma fase nova que se abre para o futuro. É o reconhecimento internacional e um voto de confiança importante para percebermos que estamos no caminho certo“, disse ainda o CEO da startup.

"Integrarmos este grupo restrito é também uma enorme responsabilidade, uma fase nova que se abre para o futuro.”

Diogo Mascarenhas

CEO da TieSports

Neste encontro estiveram presentes mentores influentes da região no âmbito da inovação e do desporto, como é o caso da Aspite Zone Foundation, Ministério do Comércio e Indústria, Federação de Ténis do Qatar, Associação de Futebol do Qatar, Comité Olímpico, IBM, Qatar Foundation, Academia Aspire e o Qatar Incubation Business Center.

Entre os projetos finalistas estão nomes como a Olympia (ferramenta que usa a inteligência artificial para ligar os praticantes aos desportos de eleição), a Horse Analytics (apps dedicadas a entusiastas da equitação) e a Vensy (app que permite aos marketeers procurar entre mais de 4.000 influenciadores de desporto), entre outros.

Este programa de aceleração permite às startups uma aproximação a mais de 100 mentores da área desportiva para discutir questões ligadas aos seus modelos de negócio, assim como sessões one-to-one com programas internacionais de apoio como Le Tremplin, Wylab and Startupbootcamp. O programa dura três meses e prolonga-se entre 10 de fevereiro e 2 de maio deste ano, em Doha, no Qatar. Cada equipa recebe 18 mil euros pela participação no programa de aceleração.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portuguesa TieSports entra no acelerador QatarSportsTech, um dos maiores do mundo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião