Lira turca volta a recuperar fôlego com ajuda da Alemanha e Qatar

A divisa turca recupera esta quinta-feira mais de 2% para 5,8 liras por dólar, estabilizando-se após um colapso que levou a afundar mais de 40% este ano contra a moeda americana.

Angela Merkel lembrou esta quarta-feira Recep Tayyip Erdogan que a Turquia pode contar com a ajuda da Alemanha na crise que enfrenta. Também o Qatar se disponibilizou a apoiar os turcos prometendo um investimento de 15 mil milhões de dólares no país. As duas notícias dão novo fôlego à lira enquanto o Presidente turco tenta proteger a economia do conflito aberto com os EUA.

A divisa turca recupera esta quinta-feira mais de 2% para 5,8 liras por dólar, estabilizando-se após um colapso que levou a afundar mais de 40% este ano contra a moeda americana.

No meio do diferendo entre turcos e americanos está o pastor evangélico Andrew Brunson, detido e em julgamento na Turquia por acusações de terrorismo. Mas a disputa entre os dois países parece estar longe de resolvido, deixando os investidores nervosos perante uma escalada das tensões entre Washington e Ancara através da imposição de sanções e tarifas comerciais.

Esta quarta-feira, Erdogan recebeu o apoio importante da chanceler alemã, com quem falou por telefone para combinar um encontro entre os ministros das Finanças de ambos os país.

Dólar perde força contra a lira

Fonte: Reuters

“Angela Merkel lembra o Presidente turco que tem um potencial aliado em Berlim”, escrevia a agência Bloomberg que citava uma fonte próxima da governante alemã para dizer que a Alemanha quer evitar uma crise financeira na Turquia e não vai permitir o caos económico num país importante para a economia alemã.

“Ninguém tem interesse numa desestabilização económica da Turquia”, disse Merkel esta semana. A Alemanha é o maior parceiro comercial da Turquia, com o comércio entre os dois países a atingir 37 mil milhões de euros em 2017.

Também esta quarta-feira, após um encontro com o Emir do Qatar, foi anunciado um investimento de 15 mil milhões de dólares por parte do emirado, num pacote de projetos económicos, investimentos e depósitos. O dinheiro será injetado nos bancos e no mercado financeiro, disse uma fonte do Governo turco à Reuters.

“O apoio turco ao Qatar durante o conflito do emirado com a Arábia Saudita está finalmente a ser recuperado pela Turquia”, lembrou Tim Ash, especialista da BlueBay Asset Management, citado pela Bloomberg. “Vamos ver se os chineses e os russos vão também por dinheiro em cima da mesa”, acrescentou.

Na terça-feira, Erdogan anunciou um boicote a produtos eletrónicos americanos, como iPhones, numa resposta ao aumento das taxas alfandegárias sobre os metais turcos exportados para os EUA. Ancara também aumentou as tarifas sobre os carros, álcool e tabaco.

Uma porta-voz da Casa Branca disse esta quarta-feira que os EUA não têm planos para retirar estas taxas sobre o aço mesmo com a libertação de Brunson, mas que estariam disponíveis para remover as sanções aplicadas a dois oficiais turcos se o pastor fosse liberto.

(Notícia atualizada às 9h13)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lira turca volta a recuperar fôlego com ajuda da Alemanha e Qatar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião