Arábia Saudita retira licença à Qatar Airways

Autoridades árabes ordenaram o encerramento dos escritórios da transportadora aérea qatari nas próximas 48 horas.

A Arábia Saudita retirou as licenças de operação à transportadora aérea Qatar Airways e ordenou que os seus escritórios no país sejam encerrados nas próximas 48 horas, um dia depois de ter proibido os aviões qataris de aterrarem nos aeroportos sauditas.

A decisão surge depois de uma ação coordenada entre os governos da Arábia Saudita, Egito, Emirados Árabes Unidos e Bahrain no sentido de cortar relações diplomáticas com o Qatar perante acusações de que este país do golfo pérsico está a financiar grupos terroristas.

No comunicado citado pela agência Reuters, a Autoridade de Aviação Civil saudita indicou que vai retirar todas as licenças de atividade aos trabalhadores da Qatar Airways. E pediu aos passageiros afetados por esta decisão para tentar obter os reembolsos dos seus bilhetes através de telefonemas ou do website da Qatar Airways.

Isto acontece no dia em que foi anunciado que o emir do Koweit, o xeque Sabah al-Ahmad Al-Sabah, se desloca à Arábia Saudita para tentar mediar a crise no Golfo entre o Qatar e os seus vizinhos árabes, que cortaram relações com Doha.

A Qatar Airways já tinha cancelado os voos para a Arábia Saudita. Também já não voa para os outros países que se juntaram neste corte de relações diplomáticas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Arábia Saudita retira licença à Qatar Airways

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião