BEI empresta 55 milhões à Sonae MC. E ajuda a criar 1.200 postos de trabalho

A Sonae MC e o BEI assinaram um acordo de financiamento de 55 milhões de euros. Empréstimo vai tornar as lojas mais eficientes, mas também criará 1.200 postos de trabalho.

O Banco Europeu de Investimento (BEI) vai financiar a Sonae MC, detentora das insígnias Continente, Continente Bom dia, Modelo Continente, em 55 milhões de euros. O objetivo é tornar as lojas de retalho alimentar mais eficientes em termos energéticos, promovendo simultaneamente a utilização de energias renováveis.

“O BEI assinou um empréstimo de 55 milhões de euros com a Sonae MC para financiar os investimentos da empresa destinados a reduzir o impacto ambiental do seu negócio de retalho alimentar”, lê-se numa nota da Comissão Europeia. O investimento global por parte da empresa portuguesa será de 110 milhões, entre julho de 2018 e o mesmo mês de 2022.

O empréstimo do BEI contribuirá para a renovação dos sistemas técnicos das lojas através da introdução de equipamentos energéticos mais eficientes, novas tecnologias de produção de eletricidade e gestão de resíduos.

Ainda na mesma nota é referido que financiamento deverá apoiar a criação de 1.200 empregos durante a fase de implementação.

“Este projeto é um bom exemplo das nossas prioridades em Portugal: investir na inovação para apoiar as ações climáticas e promover a coesão, o emprego e o crescimento económico”, refere Emma Navarro, a vice-presidente do BEI, depois de assinatura do empréstimo.

Poupança de 10% na fatura da luz

“Este investimento financeiro representa um contributo importante para a concretização da política de sustentabilidade proativa da Sonae MC, refletindo as nossas preocupações numa área que constitui um pilar estratégico dos nossos negócios”, diz o diretor financeiro da Sonae MC, Rui Almeida.

Rui Almeida salienta que o projeto é fortemente baseado na inovação e que ” irá consolidar a posição de liderança da Sonae MC na frente ecológica, aumentando a nossa contribuição para uma pegada ambiental global sustentável, no caminho para uma economia descarbonizada e sem desperdício”.

A modernização das lojas de retalho alimentar da Sonae MC vai permitir a redução do consumo de eletricidade em 10% através da instalações de tecnologias mais eficientes de monitorização e gestão de equipamentos e energia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BEI empresta 55 milhões à Sonae MC. E ajuda a criar 1.200 postos de trabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião