UE vai reagir se EUA aplicarem novas tarifas aos automóveis importados da China

A Comissão Europeia está pronta para aplicar tarifas num total de 20 mil milhões de euros se Trump impuser novas tarifas aos automóveis importados da China.

Um imposto de 25% dos EUA sobre carros estrangeiros acrescentaria 10 mil euros ao preço de etiqueta dos veículos europeus importados para o país, de acordo com a Comissão Europeia. A União Europeia (UE) está decidida a punir Donald Trump caso este cumpra a ameaça que fez na semana passada de taxar os automóveis importados da China. De forma a evitar mais tensões comerciais numa altura em que as duas maiores economias do mundo tentam um acordo, a UE diz-se preparada para aplicar um total de 20 mil milhões de euros em tarifas a produtos norte-americanos caso Trump avance com a ameaça feita.

“Continuaremos a enfrentar uma administração norte-americana que fica feliz em ameaçar com medidas comerciais — mesmo contra os aliados mais próximos e parceiros –, e em atrapalhar o status quo para alcançar os seus objetivos”, disse Jean-Lu Demarty, diretor-geral do Comércio da Comissão Europeia, esta quarta-feira, citado pela Bloomberg (conteúdo em inglês).

A UE está, assim, disponível para taxar vários produtos dos Estados Unidos, num total de 22,7 mil milhões de dólares (20 mil milhões de euros) caso a Casa Branca avance com esta decisão, o que acabaria por aumentar as tensões entre os dois países.

Estas declarações são proferidas depois de, na quarta-feira passada, o presidente da Comissão Financeira do Senado norte-americano, Charles Grassley, ter dito que Donald Trump está “inclinado” a impor novas tarifas aos veículos importados da China. “Eu penso que a Europa está muito preocupada com essas tarifas… Pode ser que isso leve a Europa a negociar”, acrescentou.

O Departamento do Comércio dos Estados Unidos deve emitir até meio de fevereiro a sua opinião sobre se Trump deve ou não impor tarifas de até 25% nos automóveis e respetivas peças importadas da China, diz a Reuters. A verdade é que um imposto deste valor sobre veículos somaria dez mil euros ao valor dos automóveis europeus importados para território norte-americano, alerta a Comissão.

“Devemos estar prontos para responder de forma adequada e eficaz a quaisquer novas restrições comerciais que os Estados Unidos nos possam criar”, continuou Demarty. “Preparámos uma lista preliminar de importações dos EUA no valor de 20 mil milhões de euros”.

Demarty alertou os 28 Estados da UE para rejeitarem qualquer plano de Donald Trump para tarifar bens automóveis europeus. “Se o Governo emitir um relatório nas próximas semanas a propor tarifas para automóveis e peças europeus, devemos deixar claro que não estamos interessados (…) e que reagiremos se formos atacados“, rematou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

UE vai reagir se EUA aplicarem novas tarifas aos automóveis importados da China

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião