Malparado nos bancos da Zona Euro em mínimos de 2015

  • Lusa
  • 25 Janeiro 2019

Crédito malparado nos bancos da Zona Euro supervisionados pelo BCE está em mínimos desde 2015, ano em que se começou a publicar este dado. Rácio caiu no terceiro trimestre.

O rácio de crédito malparado dos bancos supervisionados pelo Banco Central Europeu (BCE) desceu para 4,17% no terceiro trimestre de 2018, o valor mais baixo desde que são publicadas estas estatísticas, em 2015.

Segundo os dados divulgados esta sexta-feira, o rácio de crédito malparado (non-performing loans ou NPL, na designação em inglês) em bancos dos 19 países da Zona Euro entre julho e setembro foi o mais baixo desde o segundo trimestre de 2015. O rácio tinha sido 4,40% no segundo trimestre do ano passado e de 4,70% nos três meses anteriores.

Nos dados hoje divulgados, o BCE assinalou que o valor mais baixo de rácio de malparado foi encontrado no Luxemburgo (1,04%) e o mais alto na Grécia (43,36%). Portugal registou o terceiro valor mais alto (14,54% para), atrás da Grécia e de Chipre (20,68%). Em causa está um total de créditos superior a 15 biliões (milhão de milhão) de euros e de empréstimos não produtivos de 627,7 mil milhões de euros, segundo as tabelas do BCE.

O BCE informou ainda que o rácio de capital aumentou ligeiramente no terceiro trimestre para 17,83% (17,76% no trimestre anterior). O rácio de cobertura de liquidez manteve-se estável, na comparação com o segundo trimestre, indicou o BCE. Entre julho e setembro o valor foi de 140,93% enquanto no período anterior tinha sido de 140,91%. Os valores oscilaram entre os 33,09% da Grécia e os 347,54% na Eslovénia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Malparado nos bancos da Zona Euro em mínimos de 2015

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião