Macedo entrega auditoria da CGD ao Parlamento amanhã às 14h30

A entrega será feita em mão à presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, Teresa Leal Coelho.

Paulo Macedo, presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), vai entregar na sexta-feira, ao Parlamento, o relatório final da auditoria feita pela EY à gestão do banco público entre 2000 e 2015. A entrega será feita às 14h30, à presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa (COFMA), Teresa Leal Coelho, avança a RTP.

A deputada do PSD e presidente da COFMA já tinha anunciado, na quarta-feira, que o banco público tinha confirmado a disponibilidade para entregar os resultados da auditoria até ao final desta semana. Isto depois de o Ministério Público ter concluído “nada ter a opor a que a CGD disponibilize à Assembleia da República” este documento, já que essa disponibilização “não é prejudicial aos interesses da prossecução da justiça e à descoberta da verdade material”.

A entrega da auditoria ao Parlamento foi uma das condições impostas pelos vários partidos para considerarem a constituição de uma nova comissão parlamentar de inquérito à gestão da Caixa, depois de a última comissão ter terminado sem que os deputados chegassem a receber vários documentos ao Banco de Portugal, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e à própria CGD, que alegaram sigilo bancário e segredo profissional para recusar o envio de documentos.

Com a entrega da auditoria — e a promulgação, por Marcelo Rebelo de Sousa, do diploma que permite que as comissões parlamentares de inquérito tenham acesso a todos os documentos solicitados aos bancos –, tudo aponta para que o Parlamento avance com uma nova comissão. Essa possibilidade será discutida no dia 14 de fevereiro.

Os partidos arriscam-se, contudo, a receber um relatório “inútil”, já que, apesar de ter aceitado entregar o relatório da auditoria, a Caixa mantém que as informações sob sigilo bancário serão retiradas.

(Notícia atualizada às 10h47 com mais informação.)

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Macedo entrega auditoria da CGD ao Parlamento amanhã às 14h30

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião