CaixaBank aumenta lucro para quase 2 mil milhões. BPI ajuda

  • Lusa
  • 1 Fevereiro 2019

Os principais fatores que impulsionaram o crescimento verificado foram a robustez das receitas, a maior contribuição do BPI e a redução das dotações.

O grupo espanhol CaixaBank obteve lucros de 1.985 milhões de euros em 2018, um aumento de 17,8% em relação a 2017, com a filial portuguesa (BPI) a contribuir com 262 milhões de euros para estes resultados.

Na informação que transmitiu esta sexta-feira à Comissão Nacional do Mercado Mobiliário (CNMV) espanhola, o banco espanhol sublinha que os principais fatores que impulsionaram o crescimento verificado foram a robustez das receitas core, a maior contribuição do BPI e a redução das dotações.

O crescimento das receitas explica em muito os resultados do grupo, com um aumento da margem bruta de 6,6%, para 8.767 milhões de euros, impulsionado pela robustez das receitas core do negócio (8.217 milhões, +4,2%). Decisiva é também a redução dos ativos problemáticos e não-core, com o crédito malparado a baixar para 11.195 milhões de euros (menos 3.110 milhões ao longo do ano) e o rácio de malparado a diminuir para 4,7% (6% em dezembro de 2017).

A rentabilidade do grupo espanhol (ROTE) foi de 9,3%, enquanto o mesmo indicador recorrente para o negócio bancário e segurador alcança os 12,3%. Ao mesmo tempo, o grupo CaixaBank tem agora um rácio Common Equity Tier 1 (CET1) fully loaded de 11,5%.

O CaixaBank realça que fecha o exercício de 2018 com uma participação de 100% no BPI, depois de em dezembro passado a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) portuguesa ter aprovado a saída da bolsa da filial portuguesa.

O banco português contribuiu com 262 milhões de euros para o lucro total (104 milhões em 2017) e, tomada em consideração a totalidade das empresas participadas pela entidade portuguesa, a sua contribuição para o grupo seria de 380 milhões de euros (176 milhões em 2017).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CaixaBank aumenta lucro para quase 2 mil milhões. BPI ajuda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião