Costa confirma Leitão Marques como candidata às europeias

A antiga ministra da Presidência e da Modernização Administrativa deixa o Governo para se juntar a Pedro Marques na lista dos socialistas às eleições europeias.

A candidatura já era praticamente certa, mas é agora confirmada pelo primeiro-ministro. Maria Manuel Leitão Marques vai juntar-se ao ex-ministro Pedro Marques na candidatura do PS às eleições europeias, para ocupar um lugar no Parlamento Europeu, confirmou, esta segunda-feira, António Costa, depois da cerimónia de tomada de posse dos novos ministros e governantes.

Posso confirmar que será candidata ao Parlamento Europeu“, afirmou o primeiro-ministro, questionado sobre a saída de Maria Manuel Leitão Marques do Governo, nas declarações que se seguiram à tomada de posse dos novos membros do Governo.

Estão assim confirmados dois dos nomes que os PS levam às europeias: além de Maria Manuel Leitão Marques, que deixa o cargo de ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, também Pedro Marques irá candidatar-se ao Parlamento Europeu, deixando o cargo de ministro do Planeamento e das Infraestruturas para ser o cabeça de lista dos socialistas.

Sobre estes dois nomes, António Costa demonstrou satisfação, defendendo que a candidatura de dois antigos ministros dá relevância a Portugal no contexto europeu. “Acho saudável que haja membros do Governo dispostos a servir no Parlamento Europeu. É fundamental para aumentar o peso de Portugal na Europa, com pessoas que têm provas dadas o serviço do país”, afirmou o primeiro-ministro.

A saída destes dois ministros motivou a quarta remodelação governamental desta legislatura, um evento que António Costa considera normal. “Esta era uma remodelação que se impunha para que não haja qualquer confusão entre as eleições europeias e o programa de Governo, bem como para assegurar a continuidade da atividade governativa, que não deve ser perturbada”, sublinhou.

O primeiro-ministro considerou ainda que os nomes escolhidos — onde se incluem as promoções de Pedro Nuno Santos, Mariana Vieira da Silva e Nelson de Souza a ministros, bem como a entrada de quatro novos secretários de Estado — asseguram a capacidade de execução do programa de Governo. “São pessoas que têm mostrado boa experiência governativa, quer ao nível autárquico, quer legislativo, e que estão em boas condições para assegurar sem descontinuidade a atividade do governo, porque os portugueses não gostariam que houvesse alguma pausa na capacidade de execução”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Costa confirma Leitão Marques como candidata às europeias

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião