Centeno avisa que “não há margem para mais despesa”

  • ECO
  • 23 Fevereiro 2019

É ano de eleições, mas não há mais folga orçamental para satisfazer as reivindicações de funcionários públicos, professores ou enfermeiros. O aviso vem de Mário Centeno.

É ano de eleições, mas o rigor orçamental é para manter. Numa altura em que António Costa procura conquistar eleitores, Mário Centeno avisa que não há mais dinheiro para gastar. O ministro das Finanças avisa que a despesa não pode aumentar, isto quando sobem de tom as reivindicações de funcionários públicos, professores ou enfermeiros.

Em declarações ao Expresso (acesso pago), Mário Centeno assume que “não há margem nenhuma para acomodar novos aumentos de despesa”. O ministro das Finanças descarta, assim, maiores aumentos para os funcionários públicos, apesar das críticas à dotação de apenas 50 milhões.

Ao mesmo tempo, esta é uma mensagem para António Costa de que as negociações com enfermeiros ou professores, estes últimos por recomendação do Presidente da República. As negociações com os professores relativamente à recuperação do tempo de serviço congelado serão retomadas na segunda-feira.

Não há espaço para aceitar quaisquer exigências, isto porque não se pode colocar em causa as metas definidas no Orçamento do Estado para este ano. Centeno não se desvia da meta do défice de 0,2% do PIB para este ano, afirmando ao Expresso que “a meta do défice é para manter”.

Centeno não vê margem para surpresas numa altura em que a economia europeia está a desacelerar, o PIB português fechou 2018 com um crescimento duas décimas abaixo da meta do Governo e o Estado deverá ser chamado a meter mais de mil milhões de euros no Novo Banco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Centeno avisa que “não há margem para mais despesa”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião