“Está-se a trabalhar a todo o vapor” para resolver questão das dívidas entre Angola e Portugal, diz Marcelo

O Presidente da República afirmou que o Governo está a "trabalhar a todo o vapor" para resolver a questão das dívidas do Estado angolano às empresas portuguesas.

O Presidente da República diz que o Governo continua a trabalhar na questão das dívidas que o Estado angolano mantém com as empresas portuguesas, algo que, de acordo com o ministro das Relações Exteriores de Angola, “já não é considerada uma matéria especial”. O objetivo, disse Marcelo Rebelo de Sousa, é “ir o mais longe possível”.

“Continua-se a trabalhar e vai continuar a trabalhar-se nisso, no sentido de ir o mais longe possível”, respondeu esta terça-feira o Presidente da República, em conferência de imprensa depois da sua chegada a Luanda, quando questionado sobre a dívida entre Angola e Portugal.

“Este é um processo que não para. Está-se a trabalhar a todo o vapor e vai-se continuar”, acrescentou.

De acordo com os dados do ministro das Finanças de Angola, Archer Mangueira, divulgados em novembro, o processo de certificação em curso das dívidas do Estado angolano ao setor empresarial abrange 24 empresas portuguesas e há 270 milhões de euros de dívidas confirmadas.

O chefe de Estado português chegou a Luanda esta terça-feira, para estar presente no aniversário de João Lourenço, que completa 65 anos. Mas, oficialmente, a visita só começa esta quarta-feira, o dia mais importante em termos de contactos políticos. Além de Luanda, Marcelo Rebelo de Sousa passará ainda pelas províncias de Benguela e Huíla. A visita terminará no sábado, 9 de março, data em que completa três anos de mandato.

Comentários ({{ total }})

“Está-se a trabalhar a todo o vapor” para resolver questão das dívidas entre Angola e Portugal, diz Marcelo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião