Direto Inquérito ao Banco de Portugal? Ferro Rodrigues diz que Parlamento não pode ter agora mais comissões

O primeiro-ministro estará no debate quinzenal, depois de conhecidos os prejuízos do Novo Banco e perante uma indefinição sobre quem verifica a idoneidade dos dirigentes das associações mutualistas.

António Costa responde esta quinta-feira aos deputados no debate quinzenal no Parlamento. O confronto acontece depois de conhecidos os prejuízos do Novo Banco, e o pedido de injeção de capital superior a mil milhões de euros, e quando regulador e Ministério do Trabalho descartam responsabilidades na avaliação da idoneidade dos dirigentes das associações mutualistas.

Segundo a imprensa, este deve ser um ponto que o primeiro-ministro vai querer esclarecer neste debate, ao avançar que o Governo irá clarificar o código das Associações Mutualistas, atribuindo ao regulador o juízo da idoneidade dos gestores destas associações. A questão ganhou premência depois de conhecida a multa do Banco de Portugal a Tomás Correia, líder da Associação Mutualista Montepio, que o banco central condenou a pagar 1,25 milhões de euros pela quebra de regras de controlo interno do Montepio.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Inquérito ao Banco de Portugal? Ferro Rodrigues diz que Parlamento não pode ter agora mais comissões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião