E vão 15. Ministra do Trabalho de Theresa May demite-se por causa do Brexit

Esta é a 15ª baixa no Governo de Theresa May. Esta noite, depois de uma agitada votação da possibilidade de hard Brexit, a ministra do Trablho e das Pensões britânicas apresentou demissão.

Há mais uma baixa no Executivo de Theresa May. A ministra do Trabalho e das Pensões britânica apresentou, esta noite, a sua demissão, depois de ter desrespeitado as instruções dadas pela primeira-ministra de votar contra a emenda que retira de cima da mesa de forma definitiva a hipótese de no deal Brexit e se abster na votação da moção apresentada pelo Governo, avançam a BBC News e o The Guardian.

De acordo com estes jornais, Sarah Newton torna-se, deste modo, na 15ª baixa no Governo Tory por causa do divórcio do Reino Unido da União Europeia. Newton estava responsável pela pasta do Trabalho e das Pensões desde novembro de 2017.

No que diz respeito ao Brexit, a ministra defendia a continuação do Reino Unido no bloco comunitário, mas garantia que, enquanto governante, iria contribuir para uma saída “ordenada” e para uma “nova”, “mais próxima” e “especial” relação com Bruxelas.

Esta noite, os ministros de Theresa May tinham instruções para votaram contra a emenda que rejeita a possibilidade de uma saída sem acordo, sob qualquer circunstância e se absterem na votação da moção retificada, mas Newton contrariou as ordens e apresentou, na sequência, a sua demissão.

Recorde-se que, no final do ano passado, o Executivo de Theresa May foi alvo de uma série de demissões, após a aprovação do primeiro acordo entre Bruxelas e Londres. Entre essas baixas, estiveram Dominic Raab, antigo ministro britânico para o Brexit (que não concordava com os termos — que acabaram por ser chumbados pelo Parlamento britânico) e Sam Gyimah, ex-ministro dos Transportes. Ainda antes disso, durante o verão, Boris Johnson (antigo ministro dos Negócios Estrangeiros) e David Davis (ex-responsável pelas negociações para o Brexit) também decidiram sair dos seus cargos.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

E vão 15. Ministra do Trabalho de Theresa May demite-se por causa do Brexit

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião