Banco de Portugal pediu esclarecimentos adicionais ao Montepio

  • ECO
  • 23 Março 2019

A troca de correspondência entre o regulador e o Banco de Montepio sobre o pagamento de custas de Tomás Correia continua.

O Banco de Portugal pediu esclarecimentos adicionais ao Banco Montepio por causa das custas que o banco poderá pagar no processo da multa da Tomás Correia, atualmente presidente da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), avança o semanário Expresso.

Em causa está o facto de a AMMG ter aprovado há um ano uma proposta que coloca o Banco Montepio a suportar os custos processuais que possam ter atuais ou antigos administradores do banco, como Tomás Correia, que está a ser investigado pelo Ministério Público e se prepara agora para apresentar recurso contra uma coima do Banco de Portugal no valor de 1,25 milhões de euros.

O semanário do grupo Impresa escreve que o Montepio respondeu ao Banco de Portugal, mas a instituição liderada por Carlos Costa não ficou satisfeita e pediu esclarecimentos adicionais.

 

Comentários ({{ total }})

Banco de Portugal pediu esclarecimentos adicionais ao Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião