Avaliação das casas atinge novo máximo de 1.239 euros. Sobe há 23 meses

O preço a que os bancos avaliam os imóveis para efeitos de concessão de crédito subiu 13 euros entre janeiro e fevereiro. Fixou-se nos 1.239 euros por metro quadrado.

Novo máximo para a avaliação que os bancos fazem aos imóveis na hora de dar crédito. Em fevereiro, o preço do metro quadrado subiu pelo 23.º mês consecutivo, para se fixar nos 1.239 euros, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE) nesta quarta-feira. Está em causa um novo máximo de pelo menos mais de uma década.

O gabinete público de estatísticas divulgou que a avaliação dos imóveis atingiu um preço médio de 1.239 euros por metro quadrado. Este montante corresponde a “um aumento de 1,1% relativamente a janeiro e de 6,8% face ao mesmo mês do ano anterior”, diz o INE.

Fevereiro foi assim o 23.º mês consecutivo de subidas deste indicador do qual dependem as condições de acesso ao crédito à habitação dos portugueses, com este a atingir um novo máximo desde pelo menos setembro de 2008, período em que começa o histórico do INE.

Avaliação bancária das casas em máximos

Fonte: INE

Assumindo o exemplo de um imóvel de 100 metros quadrados e o valor da avaliação bancária, tal faz com que uma casa que estava avaliada há um ano por 116 mil euros hoje valha 122,6 mil euros. Ou seja, mais 6.600 euros, em média.

Esses aumentos sucessivos na avaliação pelos bancos acompanham o dinamismo do setor imobiliário e a subida que se regista nos preços de transação das casas, apesar de já serem notórios alguns sinais de travagem.

No ano passado, também de acordo com os dados do INE, os preços das casas subiram 10,3% face ao ano anterior, mas no último trimestre de 2018 o crescimento desacelerou para 9,4%.

Algarve é cada vez mais líder. Lisboa subiu, mas menos

A subida mensal foi transversal às diferentes regiões do país. A maior subida registou-se no Algarve (2,8%), onde a avaliação se fixou em fevereiro nos 1.642 euros por metro quadrado, com a região a reforçar a sua posição como a “mais cara” do país. Segue-se Lisboa, onde o preço se fixou em 1.521 euros, mas com uma subida mensal bem mais modesta: 0,6%.

Já as subidas menos acentuadas foram registadas na Região Autónoma dos Açores (0,5%), para 1.071 euros por metro quadrado e precisamente a Área Metropolitana de Lisboa.

(Notícia atualizada às 11h26)

Comentários ({{ total }})

Avaliação das casas atinge novo máximo de 1.239 euros. Sobe há 23 meses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião