Secretário de Estado do Ambiente demite-se do Governo

Carlos Martins pediu a demissão do Governo na sequência da polémica em torno da nomeação do primo. O ministro e o primeiro-ministro aceitaram.

Carlos Martins pediu a demissão do Governo na sequência da polémica em torno da nomeação do primo para o seu gabinete. O ministro e o primeiro-ministro aceitaram a saída do governante. Esta é a primeira baixa no elenco escolhido diretamente por António Costa para o Executivo por causa dos casos de escolha de familiares para as estruturas do Executivo e dos seus gabinetes, e que tem sido designado como familygate.

Na quarta-feira, o Observador avançou que o secretário de Estado tinha nomeado Armindo dos Santos Alves, seu primo, para adjunto no seu gabinete. O primo acabou por se demitir, mas a pressão política para a saída do secretário de Estado manteve-se.

“O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, em representação do Governo português na Costa Rica, apresentou, hoje, o seu pedido de demissão“, informa o Ministério do Ambiente através de um comunicado.

Numa carta enviada a partir da Costa Rica, Carlos Martins afirma que tomou “conhecimento da polémica em torno da nomeação de um membro da equipa do meu gabinete”.

“Ao longo destes anos, enquanto Secretário de Estado do Ambiente, agi sempre por critérios de boa-fé e procurei dar o meu melhor para atingir os objetivos do Governo e do Ministério do Ambiente e da Transição Energética”, acrescenta o secretário de Estado.

Carlos Martins entendeu que “o assunto pode prejudicar o Governo, o Partido Socialista e o senhor primeiro-ministro”. “Com a mesma honra que determinou a minha aceitação de funções governativas, entendo, nesta hora, pedir a minha demissão ao senhor Primeiro-Ministro e ao senhor ministro”.

A demissão já foi aceite pelo ministro e pelo primeiro-ministro, informa o comunicado.

O tema das nomeações de familiares de membros do Governo para gabinetes e estruturas do Executivo tem gerado fortes críticas por parte do PSD e do CDS e até já motivou uma troca de acusações entre o atual Presidente da República e o seu antecessor que deu posse ao Executivo de António Costa.

Cavaco Silva rompeu o seu habitual silêncio a que se reservou desde que deixou Belém para intervir neste processo. São “indecorosas” as nomeações de jobs for the boys, disse esta quarta-feira.

O ministério liderado por João Pedro Matos Fernandes enviou um novo comunicado onde o governante agradece o trabalho de Carlos Martins e elogia o seu contributo para as políticas do ministério.

O ministro regista “relevantes sucessos” de Carlos Martins, “conseguidos ao longo dos mais de três anos em funções”. “De entre estes, devem destacar-se o processo de fusão dos sistemas municipais de gestão de águas, os novos planos de gestão de recursos hídricos, a condução do processo de adaptação do território às alterações climáticas e uma nova política de gestão para os resíduos sólidos urbanos, fundada nos princípios da economia circular”, diz o Ministério do Ambiente e da Transição Energética.

(Notícia atualizada)

Comentários ({{ total }})

Secretário de Estado do Ambiente demite-se do Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião