Alemanha sem paciência. Reino Unido “tem de decidir o que quer até outubro”

Apesar de estar decidido a não permitir um novo adiamento do Brexit, o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão ainda tem esperanças que o Parlamento aprove o acordo de May até às eleições europeias.

A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) está a levar muitos países a ficarem sem paciência. Em entrevista ao Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês), o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão avisou os britânicos de que não haverá mais nenhum adiamento do Brexit para depois de outubro, sublinhando que a paciência da Alemanha está a começar a esgotar-se.

“Eles [Reino Unido] terão que decidir o que querem até outubro”, disse o ministro Heiko Maas, referindo que “não se pode arrastar o Brexit durante uma década”.

Estas declarações surgem depois de, na semana passada, Angela Merkel ter defendido um adiamento de seis meses na saída da UE contra a insistência francesa de que o Reino Unido deveria “divorciar-se” no máximo até ao final de junho, de forma a garantir uma saída ordenada da UE.

Agora, esta mensagem de Maas dá a entender que a Alemanha ficará do lado de França se, a aproximar-se o novo prazo do Brexit — 31 de outubro –, não houver progressos do lado dos britânicos. “Outro adiamento poderia dar a entender que eles [Reino Unido] pretendem continuar na UE depois de tudo”, continuou o ministro alemão.

Heiko Maas ainda não perdeu a esperança de que o Parlamento britânico apoie o acordo proposto por Theresa May antes das eleições europeias do próximo mês, sublinhando o “absurdo” da situação britânica. “Pense nisso: você diz que quer sair da UE e depois realiza uma eleição para o Parlamento Europeu”, rematou.

Comentários ({{ total }})

Alemanha sem paciência. Reino Unido “tem de decidir o que quer até outubro”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião