Certificados captaram 105 milhões de euros das poupanças das famílias em março

Montante colocado em produtos de investimento do Estado -- certificados do Tesouro e Certificados de Aforro -- voltou a crescer para um novo máximo de sempre.

O investimento das famílias nos produtos de poupança do Estado cresceu em março para 28.605 milhões de euros. As aplicações em certificados do Tesouro e Certificados de Aforro aumentaram 105 milhões de euros e atingiram um novo máximo de sempre, de acordo com dados do Banco de Portugal divulgados esta terça-feira.

O montante total aplicado em certificados do Tesouro era de 16.687 milhões de euros em março, o que significa uma subida de 93 milhões de euros em comparação com os 16.594 milhões de euros em fevereiro. Após uma quebra no último mês do ano passado, o valor tem vindo a aumentar desde então.

Já nos Certificados de Aforro estavam investidos 11.918 milhões de euros. O aumento de 12 milhões (face aos 11.906 milhões de euros de fevereiro) representa o quinto mês consecutivo de subidas neste produto, apesar da desaceleração no crescimento. O movimento de crescimento das aplicações coincidiu com o período de liquidação dos primeiros Certificados do Tesouro Poupança Mais, com maturidade a cinco anos.

Com a liquidação destes títulos, os Certificados do Tesouro Poupança Crescimento a apresentarem taxas menos atrativas, bem como os depósitos dos bancos a remunerarem quase zero, está a haver um maior apetite pelos Certificados de Aforro, após anos de resgates. Em cinco meses já entraram 65 milhões de euros.

Evolução das aplicações desde o início do ano passado

(Notícia atualizada às 11h30)

Comentários ({{ total }})

Certificados captaram 105 milhões de euros das poupanças das famílias em março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião