Empresas da bolsa têm 2.400.000.000€ para dar. Chegaram os dividendos

Época de remuneração dos acionistas arranca esta quarta-feira com a Navigator. Os investidores com ações da bolsa de Lisboa vão receber mais que no ano passado.

A época de remuneração dos acionistas do PSI-20 está prestes a começar e, este ano, há mais dinheiro para distribuir em dividendos, apesar de os lucros terem recuado. A primeira cotada da bolsa de Lisboa a pagar dividendos relativos ao exercício de 2018 é a Navigator já esta quarta-feira.

As cotadas do PSI-20 vão entregar 2,4 mil milhões de euros em dividendos aos acionistas. O valor — que se distribui por 17 empresas já que apenas a Pharol não paga dividendos — representa um crescimento de 4,3% face aos 2,3 mil milhões de euros do exercício de 2017.

O aumento dos dividendos contrasta com a redução de 2,2% nos lucros para 3,48 mil milhões de euros (excluindo a Pharol cujos prejuízos não são comparáveis aos do ano passado devido a mudanças no registo das contas). A EDP é simultaneamente a empresa que mais contribuiu para a quebra nos lucros (com os resultados a cederem 53%) e a que vai alocar um maior montante a dividendos: 691 milhões de euros.

A data a que a elétrica vai remunerar os acionistas será apenas decidido na assembleia-geral desta quarta-feira. No mesmo dia, é a Navigator a arrancar com a temporada. A papeleira vai distribuir um total de 200,4 milhões de euros, ou seja 89% dos lucros, o que corresponde a um dividendo de 27,943 cêntimos por ação.

Antes do final do mês, ainda a Semapa vai pagar, a 29 de abril, 41,3 milhões de euros em dividendos, sendo que cada ação vai receber 51,2 cêntimos. No dia seguinte, a Corticeira Amorim — que já deu um dividendo extraordinário de 8,5 cêntimos em dezembro — vai distribuir 18,5 cêntimos por ação, num total de 24,5 milhões de euros.

O dia 9 de maio vai ser cheio para os acionistas do PSI-20 com dividendos de dois pesos-pesados do índice. A Jerónimo Martins vai distribuir 204,2 milhões de euros a 32,5 cêntimos por ação. A Galp Energia, que pagou dividendo extraordinário de 25,5 cêntimos em setembro, vai entregar os restantes 35,75 cêntimos e total atinge os 522,4 milhões de euros. A EDP Renováveis vai dar sete cêntimos por ação aos acionistas no dia seguinte, ou seja, 61,1 milhões de euros.

Na política de remuneração dos acionistas das cotadas do PSI-20 destacou-se positivamente o BCP. Quase uma década depois, o banco liderado por Miguel Maya vai regressar ao pagamento de dividendos e propõe a distribuição de 10% dos lucros alcançados no ano passado, ou seja, 0,2 cêntimos por ação, a pagar numa data ainda por estabelecer.

Já pela negativa, destacaram-se novamente os CTT, cujo dividendo tombou 70% para 10 cêntimos após a queda nos lucros. A Sonae Capital vai dar dividendos (de 7,4 cêntimos por ação), apesar de ter registado prejuízos e a Nos vai dar mais 30% do que os lucros que teve para conseguir manter o dividendo nos 30 cêntimos.

Dividendo mais rentável face à ação é o da Altri

Fonte: Dados da CMVM e Reuters tratados pelo ECO. Cotações referentes a 19 de abril em todos os casos, exceto Navigator (dados de 17 de abril porque a ação negociou sem direito a dividendo a partir da sessão seguinte).

Comentários ({{ total }})

Empresas da bolsa têm 2.400.000.000€ para dar. Chegaram os dividendos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião