Maior sindicato dos registos desconvoca greve nacional para a semana. SNR mantém paralisação

O Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e Notariados desconvocou os quatro dias de greve nacional agendados para a próxima semana porque começou a negociar com o Governo.

O Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e Notariados (STRN) desconvocou a greve nacional que estava agendada para a próxima semana. Isto porque as negociações com o Ministério da Justiça, com vista à “necessária revisão dos vários diplomas estatuários”, arrancaram esta semana. Ao ECO, o Sindicato Nacional dos Registos (SNR) garante, por outro lado, que mantém a paralisação iniciada na segunda-feira e que se deverá estender até sexta-feira.

Foi em novembro do ano passado que o STRN (organização sindical que representa cerca de cinco mil trabalhadores do setor) anunciou a paralisação que deveria marcar o final de abril e o início de maio. A greve (que estava marcada para 29 e 30 de abril, 2 e 3 de maio) tinha como objetivo desbloquear as negociações sobre a Lei Orgânica e a Portaria de Adaptação do SIADAP (sistema de avaliação de desempenho na Administração Pública).

Entretanto, as conversações com o Ministério da Justiça foram retomadas, entendendo o sindicato que não há agora “fundamentos” para prosseguir com essa greve. “Em virtude de se terem iniciado e calendarizado as negociações, o STRN entende terem sido esgotados os fundamentos do pré-aviso de greve cujos efeitos ficam suspensos até ao final da negociação dos diplomas em causa e consequentemente a greve agendada para a semana não se vai realizar”, explica a organização sindical em comunicado.

Questionado pelo ECO, o Sindicato Nacional dos Registos (SNR) garante, por sua vez, que a paralisação iniciada na segunda-feira se mantém. Esta organização sindical convocou uma greve de quatro dias (que começou na segunda-feira e termina na sexta-feira) para reivindicar a revisão das carreiras e a reforma do estatuto remuneratório e da Lei Orgânica.

No primeiro dia, a adesão ao protesto rondou os 40% nos balcões de atendimento e 80% nos serviços backoffice. Fonte do SNR adiantou ainda ao ECO que sexta-feira deverá ficar marcada por uma “grande adesão” à paralisação.

Comentários ({{ total }})

Maior sindicato dos registos desconvoca greve nacional para a semana. SNR mantém paralisação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião