Morais Leitão e SRS na assessoria da compra da 321 Crédito pelo Banco CTT

O Banco CTT concluiu a aquisição da totalidade do capital social da 321 Crédito em maio. A assessoria jurídica ao banco esteve a cargo da Morais Leitão. SRS Advogados assessorou a empresa de crédito.

O Banco CTT concluiu no passado dia 2 de maio a aquisição da totalidade do capital social da 321 Crédito – uma empresa especializada na concessão de crédito automóvel –, tendo sido juridicamente assessorado durante toda a operação pela Morais Leitão. Já a empresa de crédito contou com a assessoria da SRS Advogados. A operação implica um investimento na ordem dos 100 milhões de euros.

A assessoria jurídica da Morais Leitão foi prestada por uma equipa multidisciplinar liderada por Eduardo Paulino, sócio da Morais Leitão especializado em M&A e mercado de capitais, contando ainda com a sócia Magda Viçoso e com os advogados Patrícia Melo Gomes, Marta Pereira Rosa, Nuno Sobreira e Inês Magalhães Correia.

A assessoria jurídica da SRS Advogados também contou com uma equipa multidisciplinar liderada pela sócia da área financeira, Alexandra Valente, contando ainda com os sócios Gustavo Ordonhas Oliveira e Neuza Pereira de Campos e com a advogada Raquel Santos.

A aquisição da 321 Crédito deverá permitir aos CTT diversificar o portefólio de produtos do Banco CTT, “com um negócio rentável de crédito ao consumo, e otimizar o Balanço do Banco CTT, melhorando o seu rácio de transformação de 20% para mais de 60%”, pode ler-se em comunicado do banco.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Morais Leitão e SRS na assessoria da compra da 321 Crédito pelo Banco CTT

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião