Sumol+Compal investe 65 milhões de euros até 2021. Vêm aí embalagens mais amigas do ambiente

  • Lusa
  • 17 Maio 2019

A empresa anunciou um plano de investimento que inclui a redução da pegada de CO2 e a adoção de embalagens mais amigas do ambiente.

A Sumol+Compal anunciou esta sexta-feira, em Almeirim, um plano de investimentos de 65 milhões de euros a realizar até 2021 para duplicar a capacidade de armazenamento e expedição, reduzir a pegada de CO2 e adotar embalagens mais amigas do ambiente.

Durante uma visita do primeiro-ministro, António Costa, e do ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, à fábrica de Almeirim, o presidente do Conselho de Administração da Sumol+Compal, António Eusébio, apresentou o “maior programa plurianual de investimento” da empresa e a parceria com a Tetra Pak que permite à marca Compal ser a primeira a nível mundial a utilizar uma nova embalagem “mais amiga do ambiente, mais funcional, ergonómica e leve”.

António Eusébio afirmou que a existência de “um enquadramento fiscal incentivador do investimento” foi um “forte estímulo” para o projeto em curso, o qual surge da convicção de que os frutos e vegetais, de que são feitas as bebidas que a empresa produz, “são fontes de nutrição e de bem-estar”, e da aposta na inovação, procurando “novos conceitos de produtos, novos sabores e novas embalagens”.

Na visita realizada, foi mostrada a primeira linha da nova geração de embalagens “de cartão complexo”, instalada na fábrica de Almeirim, escolhida para realizar o “filed test” deste equipamento. O novo pacote tem uma tampa de polietileno, fabricado a partir de cana-de-açúcar, e um peso inferior em 15% ao das atuais embalagens, registando-se uma redução em cerca de 200 toneladas por ano dos materiais consumidos, entre os quais plásticos de origem fóssil.

Por outro lado, está em curso a construção de um armazém numa área de 12.000 metros quadrados, com uma área de expansão prevista de 3.000 metros quadrados, que permitirá o aumento da capacidade de carga de 25.000 para 55.000 paletes e do número de cais de expedição de 19 para 39, disse António Eusébio. A Sumol+Compal possui seis fábricas, quatro delas em Portugal, uma em Moçambique e uma em Angola, tendo iniciado recentemente operações em regime de franquia no Gabão e nos Camarões.

Exportando para cerca de 70 países, o volume de negócios nos mercados internacionais ascendeu a cerca de 83 milhões de euros em 2018, o que representa cerca de 25% do volume de negócios total, segundo dados fornecidos pela empresa. A Sumol+Compal incorpora 120 toneladas de fruta nos seus produtos, por ano, sendo 30% de origem nacional, e emprega cerca de 1.600 pessoas, 1.200 das quais em Portugal.

Comentários ({{ total }})

Sumol+Compal investe 65 milhões de euros até 2021. Vêm aí embalagens mais amigas do ambiente

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião