Emissão de Panda Bonds é “oportunidade” para Portugal alargar base de investidores

  • Lusa
  • 24 Maio 2019

A emissão de obrigações portuguesas em moeda chinesa é vista pelo IGCP como uma "oportunidade" para o país alargar a sua base de investidores, defendeu Cristina Casalinho.

A presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP, Cristina Casalinho, disse esta sexta-feira que a emissão de dívida em moeda chinesa surgiu como “uma oportunidade” para Portugal continuar a alargar a base de investidores.

“Hoje em dia dependemos crucialmente da base de investidores que temos e o que sabemos é que investidores que compram por exemplo em dívida alemã não investem em dívidas com níveis de risco mais elevado. Se a China pode surgir como uma alternativa de continuar no esforço de alargamento da base de investidores, é importante”, disse.

Cristina Casalinho, que falava durante o Fórum Financeiro Outlook 2019 Portugal – De aqui para onde?, que decorre na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, disse que a operação demorou dois anos a ser negociada e, apesar de ter uma taxa de juro associada “significativamente” mais elevada, acredita que compensará no longo prazo.

“É importante sobretudo se nós pensarmos numa perspetiva de mais longo prazo. Está diagnosticado que a China é um dos países com um nível de poupança mais elevado do mundo e que poderá ser, tendencialmente será, um grande operador ou um grande interveniente nos mercados financeiros a prazo”, acrescentou.

Segundo a responsável, a colocação das chamadas Panda Bonds era assim uma oportunidade a que Portugal não poderia passar ao lado, sendo o país ainda associado a uma perceção de risco elevada. A operação decorrerá na próxima semana, de 29 a 30 de maio, e ascenderá a dois mil milhões de renminbi, o que equivale a 260 milhões de euros, com uma maturidade a três anos.

Em declarações recentes ao ECO, o secretário de Estado das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, anunciou a operação e disse que “Portugal será o primeiro país da zona euro a emitir dívida em renminbi”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Emissão de Panda Bonds é “oportunidade” para Portugal alargar base de investidores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião