Uber, Bolt, Kapten, Cabify ou Izzy Move. Qual é a opção mais barata para se deslocar em Lisboa?

Com o crescente número de serviços eletrónicos de transporte privado existentes em Portugal, começa a ser difícil escolher. O ECO simulou alguns percursos, para perceber qual fica mais em conta.

Primeiro foi a Uber. Depois veio a Cabify e a estas seguiram-se outras tantas. Agora até os táxis têm uma app para facilitar as viagens dentro da cidade. Depois da myTaxi, os taxistas da Associação Nacional de Transporte Rodoviário em Automóveis Ligeiros (Antral) juntaram-se para lançar a Izzy Move. Funciona praticamente da mesma forma que as restantes, mas a grande questão é: consegue competir no preço?

Passaram cinco anos desde que a empresa norte-americana chegou. A Uber veio mudar a forma como nos deslocamos, criando uma alternativa aos táxis no transporte individual na cidade. Depois de muitas manifestações, surgiram as regras para que todos possam operar no mercado, mas aos taxistas faltava a inovação. Agora que têm uma app, o ECO foi comparar as diferentes ofertas.

Primeiro fomos ver quanto custa uma viagem num percurso mais tradicional, à hora de almoço de uma sexta-feira. São cerca de dez quilómetros de viagem desde o Campo Grande até ao Cais do Sodré, mas se a distância é a mesma, o valor a pagar varia bastante. Nas simulações encontrámos opções desde 7,85 euros até doze euros.

A Uber e a Cabify, que estão cá há mais tempo, fazem-se cobrar por isso. São as mais caras para realizar este trajeto. Mais barata é a Bolt, mas o táxi nem fica mal. Pela Izzy Move, a viagem ficaria a cerca de nove euros, um euro mais cara do que a opção mais em conta. Já na myTaxi, outra aplicação onde se podem reservar táxis, não é apresentada uma estimativa nos passos iniciais para chamar uma viatura.

Sendo uma zona relativamente concorrida, a maioria das aplicações não tem um tempo muito elevado de espera para a chegada do motorista, demorando em média cerca de três minutos. Já para quem chamar a Izzy Move, a estimativa aponta para que o táxi demore aproximadamente nove minutos a chegar ao ponto de encontro.

E se formos para fora de Lisboa?

O teste recaiu depois sobre um trajeto que se fará com menos regularidade. Fomos ver como seria sair dos limites da cidade, indo, por exemplo, do Cais do Sodré até a Carcavelos, que é agora casa do campus da Nova SBE, na mesma altura do dia. Nesta viagem, os taxistas saem vencedores. A tarifa da Izzy Move, de cerca de 12 euros, é a opção mais barata.

Seguem-se a Bolt e a Kapten, também entre as mais baratas na última simulação, com preços a rondar os 13 euros. Na ponta oposta desta simulação, encontram-se novamente a Uber e a Cabify, onde os custos já ascendem aos 19 euros, seis euros acima das opções mais em conta.

Nesta localização, existem vários motoristas disponíveis das várias apps, mas se chamar um Kapten poderá demorar mais tempo. A antiga Chauffeur Privé apresenta um tempo médio de espera pelo motorista de nove minutos, para uma viagem iniciada no Cais do Sodré.

A conta do taxímetro

A app dos taxistas, de acordo com as simulações feitas, posiciona-se entre as mais acessíveis, apresentando mesmo a tarifa mais barata para a viagem até Carcavelos. Mas não está garantido que o que paga no final da viagem é o apresentado na app, já que o montante final a pagar é introduzido pelo próprio motorista, quando terminar o percurso, com base no valor apresentado no taxímetro.

Acrescenta-se ainda a esse número o custo de chamada do táxi, 80 cêntimos. Os valores apresentados são assim uma estimativa, que tem já em conta os fatores que a afetam. Os preços dos táxis são tabelados por lei e o setor está impedido de praticar tarifas dinâmicas, como faz a Uber.

Nos táxis, o tempo de espera conta, no geral, mais do que nas apps de transportes. São 14,80 euros por hora, o que dá cerca de 24 cêntimos por minuto. Na Kapten a tarifa é detalhada na app, com uma base de 0,80 euros, 0,08 euros por minuto e 0,52 euros por quilómetro. Pela Cabify, a tarifa base é de 50 cêntimos, 0,72 euros por quilómetro e 0,12 euros por minuto, de acordo com o site da empresa.

Na Uber, “o custo da viagem é baseado na estimativa de distância e duração da mesma e também tem em conta o número de utilizadores e motoristas que estão a usar a aplicação nesse momento”, a companhia liderada por Dara Khosrowshahi. Também na Bolt, o preço predefinido tem em consideração fatores como o trânsito, portagens e preços dinâmicos.

Comentários ({{ total }})

Uber, Bolt, Kapten, Cabify ou Izzy Move. Qual é a opção mais barata para se deslocar em Lisboa?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião