Oficial: PS garante nove deputados no Parlamento Europeu. CDU elege dois, tantos quanto BE

Dados oficiais do MAI dão como certo resultados das eleições europeias, mesmo sem ter a informação completamente fechada. O PS elege nove deputados, enquanto a CDU e o Bloco garantem dois.

O PS conseguiu eleger o maior número de deputados para o Parlamento Europeu, nove no total, mais um do que no mandato anterior, de acordo com dados oficiais acabados de divulgar pelo Ministério da Administração Interna. Já o PSD manteve os seis eurodeputados e o CDS garantiu um.

O Bloco de Esquerda passou de um para dois eurodeputados, enquanto a coligação CDU perdeu um, elegendo apenas dois. Os parceiros de coligação do Governo ficam assim com o mesmo número de eurodeputados. Já o PAN elegeu pela primeira vez um deputado para o Parlamento Europeu.

Nota do Ministério da Administração Interna.Com esta configuração ficam distribuídos os 21 mandatos correspondentes a Portugal no Parlamento Europeu. Estes dados surgem numa altura em que ainda não estão apurados os votos de todos os consulados, mas em que “é possível concluir pela certeza da distribuição dos mandatos a atribuir na plataforma às candidaturas”, indica o Ministério da Administração Interna no site oficial.

Nas últimas eleições, em 2014, o PS saiu vencedor com 31,46% dos votos, o que correspondeu a oito eurodeputados. Em segundo lugar, ficou a coligação PSD/CDS, com 27,71%, o equivalente a sete eurodeputados. Neste ano, os socialistas subiram para 33,38% dos votos, e os sociais-democratas, já sem o CDS, garantiu 21,94% das votações.

Em 2014, o PCP ficou na terceira posição com 12,68% (três eurodeputados), o MPT de Marinho e Pinto conseguiu 7,14% dos votos com dois eurodeputados e o Bloco de Esquerda ficou-se pelas 4,56% dos votos, o equivalente a um eurodeputado. Nas eleições deste domingo, o Bloco subiu para o terceiro lugar, com 9,82% dos votos, ultrapassando o PCP que, coligado com o PEV, obteve 6,88% dos votos.

O CDS caiu para a sexta posição nestas europeias, conquistando 6,19% dos votos. É seguido pelo PAN, partido estreante que não tinha participado nas últimas eleições, que conseguiu 5,08% dos votos, garantindo um eurodeputado.

(Notícia atualizada às 14h00)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Oficial: PS garante nove deputados no Parlamento Europeu. CDU elege dois, tantos quanto BE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião