BCE deve detalhar cedência de liquidez à banca na quinta-feira

  • Lusa
  • 4 Junho 2019

O Banco Central Europeu vai lançar uma nova série de empréstimos de prazo alargado para os bancos em setembro, cujos detalhes devem ser conhecidos nesta semana.

O Banco Central Europeu (BCE) deverá detalhar na quinta-feira a nova série de empréstimos de prazo alargado para os bancos que vai lançar em setembro, numa altura que persistem as incertezas sobre o crescimento e a inflação.

O banco central, que realiza na quinta-feira em Vilnius, na Lituânia, uma reunião de política monetária, anunciou em março que lançaria uma nova vaga de empréstimos de prazo alargado destinada aos bancos da zona euro para preservar “as condições favoráveis de crédito”.

O objetivo destas novas operações de refinanciamento, a decorrer entre setembro de 2019 e março de 2021, é também estimular a economia, numa altura em que o crescimento não mostra grande vigor, o mesmo acontecendo com a inflação. A economia da zona euro registou um crescimento de 0,4% no primeiro trimestre deste ano.

Mas, a tensão comercial entre os Estados Unidos e os seus principais parceiros – China, União Europeia e México – continua a ensombrar o clima económico com a indústria europeia sob a ameaça de pesadas taxas alfandegárias.

Dois países da zona euro enfrentam, entretanto, riscos acrescidos: a Itália, envolvida de novo numa disputa com Bruxelas sobre a deterioração das finanças públicas e a Grécia, onde vão decorrer eleições antecipadas. No Reino Unido, a perspetiva de um primeiro-ministro eurocético suceder a Theresa May reforça o receio de um Brexit sem acordo.

Com estes riscos, “parecem necessárias medidas monetárias audaciosas”, considera Erik Nielsen, economista-chefe do UniCredit, citado pela AFP. O BCE deve, por isso, deixar as taxas de juro inalteradas em níveis mínimos e explicar as condições financeiras da nova operação de empréstimos de prazo alargado, conhecidos como “TLTRO”.

Numa altura em que o mandato de Mario Draghi como presidente do BCE se aproxima do fim, devendo ceder o lugar no final de outubro, o economista italiano deve lembrar de novo que a instituição pode recorrer a outros instrumentos se a situação piorar. O BCE vai também apresentar na quinta-feira novas previsões trimestrais de crescimento e inflação, devendo, segundo os analistas, mostrar-se prudente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

BCE deve detalhar cedência de liquidez à banca na quinta-feira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião