Constâncio esteve presente na reunião que formalizou não oposição a Berardo

  • ECO
  • 18 Junho 2019

A reunião onde foi formalizada a não oposição à subida de participação de Berardo no BCP contou com a presença do ex-governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio.

O ex-governador do Banco de Portugal (BdP), Vítor Constâncio, esteve presente na reunião que aprovou a ata do encontro anterior, sobre a subida de participação de Joe Berardo no BCP, a 28 de agosto de 2007, e não se opôs ao pedido. Foi ainda nesse dia que o Banco de Portugal emitiu uma nota a dar luz verde ao investidor para aumentar a posição no BCP.

Algumas semanas antes, a 26 de julho, Constâncio recebeu Berardo no BdP, numa reunião onde a subida de participação qualificada da Fundação José Berardo (FJB) no BCP, de 3,88% para entre 5% e 9,99%, terá sido um dos temas abordados, adianta ainda o Público (acesso pago).

O pedido para aumentar a participação já tinha sido enviado em junho ao Conselho de Administração (CA) do BdP. Constâncio afirmou, em declarações públicas, que quando o CA recebeu o pedido o contrato de crédito entre a Caixa e Berardo, este estava fechado e não podia fazer nada.

O ex-governador defendeu também que o crédito não dependia de autorizações do BdP e que não se destinava apenas à compra de ações do BCP. Berardo comunicou ao CA do BdP os três contratos de crédito que a FJB tinha celebrado com o BCP e indicou que “nenhuma dessas linhas do BCP se encontra utilizada com o fim de adquirir ações BCP”, sendo que a aquisição “será feita com recursos próprios e linha de crédito aberta junto da Caixa Geral de Depósitos”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Constâncio esteve presente na reunião que formalizou não oposição a Berardo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião