Uber Eats está a testar entregas de refeições com drones

  • ECO
  • 18 Junho 2019

A Uber Eats vai começar a testar a primeira aplicação de entrega de refeições com drones em grandes áreas urbanas. No futuro o objetivo é criar uma rede de táxis aéreos. 

Pedir uma refeição pela Uber Eats vai ser quase instantâneo, pelo menos é o que a empresa está a tentar. Estão a ser feitos testes para as entregas de refeições serem feitas com drones, evitando o trânsito. No futuro o objetivo é criar uma rede de táxis aéreos.

Os primeiros passos serão dados com testes para a primeira aplicação comercial de entrega de refeições em áreas urbanas de alta densidade, diz a empresa, em comunicado. “A entrega de refeições por drone vai aumentar as opções culinárias dos clientes e diminuir os prazos de entrega”.

O processo vai funcionar através do Elevate Cloud Systems, um sistema que vai rastrear e orientar todos os drones para descolar, voar e aterrar de forma independente. “Após o restaurante colocar a refeição no drone, a Elevate Cloud Systems notificará o parceiro de entregas Uber Eats mais próximo para ir ter com o drone ao local de entrega e garantir que os pedidos são recebidos e entregues em mãos ao cliente”, explica a empresa.

Mas as ambições são ainda maiores. No futuro, o objetivo vai ser tentar que os drones aterrem com segurança em cima de veículos estacionados, localizados próximos ao local de entrega, através de um QR Code. A última milha será feita pelo parceiro de entrega da Uber Eats.

“Temos trabalhado em estreita colaboração com a FAA para garantir que todos os requisitos e acima de tudo a segurança são respeitados”, diz Luke Fischer, diretor de operações da Uber Elevate. “A partir daí, o nosso objetivo é expandir as entregas com drones para que possamos oferecer mais opções, a mais pessoas com um simples toque no smartphone“.

No ano passado, a Uber e a cidade de San Diego receberam a proposta vencedora da Federal Aviation Administration (FAA) como parte do Programa Piloto de Integração (PPI) para testar este sistema. A fase inicial dos testes foi feita em San Diego, com a McDonald’s, mas será ampliada de modo a incluir outros restaurantes parceiros da Uber Eats no final deste ano.

Além disso, a informação gerada por estes testes vai ainda contribuir para a criação de uma futura rede de táxis aéreos da Uber Elevate.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Uber Eats está a testar entregas de refeições com drones

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião