Escolha dos futuros líderes europeias adiada para 30 de junho

Líderes dos 28 Estados-membros falham acordo para a nomeação do presidente da Comissão Europeia. Decisão adiada para 30 de junho.

Ainda não há acordo quanto ao nome que irá substituir Jean-Claude Juncker na presidência da Comissão Europeia. Com a maioria dos líderes europeus de partida para a Cimeira do G20 no Japão, qualquer decisão sobre os lugares de topo da União Europeia fica, assim, adiada para um novo encontro, marcado para 30 de junho.

Com Parlamento e Conselho divididos quanto à escolha dos candidatos apresentados, Donald Tusk acabou a noite a assumir que “não houve maioria para nenhum” deles, admitindo que “o Conselho Europeu teve uma longa discussão sobre as nomeações, tendo em conta as conversações que tive e as declarações feitas no Parlamento Europeu. O presidente do Conselho Europeu disse ainda que “o Conselho Europeu concordou que tem de haver um pacote que reflita a diversidade da União Europeia”.

De acordo com fontes diplomáticas citadas pela Lusa, em cima da mesa estiveram os nomes dos três ‘spitzenkandidaten’ (candidatos principais para a Comissão Europeia) das três maiores famílias políticas: Manfred Weber, em representação do Partido Popular Europeu, Frans Timmermans, dos Socialistas Europeus e Margrethe Vestager, em nome dos Liberais.

Já Jean-Claude Juncker admite que a tarefa não será mais fácil dentro de 10 dias do que foi agora. “Não espero isso. Mas é o que tem de ser feito”, afirmou o atual presidente da CE, que reagiu com ironia à ausência de consenso: “Constatei com algum prazer, regozijo, satisfação, e felicidade que parece não ser muito fácil de me substituírem”, disse na conferência de imprensa que se seguiu à cimeira.

Perante as dificuldades sentidas no processo, Juncker manifestou ainda a esperança de que o processo de escolha do presidente da Comissão Europeia por via das listas de candidatos ao Parlamento Europeu não corra o risco de terminar. “Espero que o processo em curso, – este do Spitzenkandidat – não tenha chegado ao fim. Mas, veremos a autópsia”, afirmou. Isto porque a recusa dos atuais candidatos poder abrir a porta a que surja um novo nome que reúna o consenso da maioria dos líderes europeus.

Com novo encontro marcado para dentro de dez dias, Donal Tusk promete usar este tempo para um aproximar de posições. “Vamos encontrar-nos novamente a 30 de junho. Até lá continuarei as audições, incluindo com o Parlamento Europeu”, afirmou na conferência de imprensa que marcou o final da cimeira que deveria ter decidido a escolha do presidente da Comissão Europeia.

(Notícia atualizada às 08:14 com mais informação)

Comentários ({{ total }})

Escolha dos futuros líderes europeias adiada para 30 de junho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião