Airbus descarta responsabilidade por episódios de enjoos nos voos da TAP

  • ECO
  • 25 Junho 2019

O esclarecimento da fabricante aeronáutica Aribus surge depois de ter sido notícia mais de um episódio de indisposição a bordo de voos operados nos novos A330Neo da TAP.

Depois de vários episódios anormais de enjoos, má disposição e até vómitos registados entre tripulantes e passageiros nos voos no novo avião Airbus A330neo da TAP, a Airbus descartou responsabilidades, dizendo que mantém “um ambiente seguro”, avança o Público esta terça-feira.

De acordo com a fabricante aeronáutica, existe “uma série de razões” para a ocorrência de “odores estranhos” na cabine do aparelho, que vão desde “dispositivos elétricos, produtos de limpeza, álcool, tabuleiros de comida ou outros passageiros”.

“Se um odor estranho for detetado, pode ser desagradável ou desconfortável, mas não está relacionado com contaminação do ar”, refere a Airbus, acrescentado que o A330Neo está “certificado por todas as autoridades para voar”. Já a TAP havia desdramatizado o caso, afirmando que o fenómeno é normal em aviões novos e que o cheiro “desaparece logos após as primeiras utilizações”.

O esclarecimento da Aribus surge depois de, esta terça-feira, ter sido notícia mais um episódio de indisposição a bordo de um voo A330Neo da TAP. O episódio junta-se a outros casos que têm sido denunciados ao longo dos últimos meses. O fenómeno está, agora, a ser investigado pela TAP e pela Airbus.

Comentários ({{ total }})

Airbus descarta responsabilidade por episódios de enjoos nos voos da TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião