Lisboa avança em linha com a Europa. Papeleiras puxam pela bolsa

Lisboa abriu em terreno positivo, com as papeleiras a puxar pela praça nacional. Bolsa portuguesa avança assim em linhas com as demais praças do Velho Continente.

Em linha com a Europa, Lisboa arrancou a primeira sessão da semana em terreno positivo, com as papeleiras a puxar pela praça nacional. Também a Sonae está a dar força à bolsa lisboeta. Das 18 cotadas nacionais, apenas duas estão no vermelho.

O índice de referência nacional, o PSI-20, valoriza 0,50% para 5.247,51 pontos. Igual tendência está a ser registada nas demais praças do Velho Continente, com o Stoxx 600 a subir 0,09%, o francês CAC 40 0,30%, o espanhol IBEX 0,24% e o alemão DAX 0,34%.

Por cá, são as papeleiras as cotadas que mais puxam pela bolsa portuguesa. Os títulos da Navigator avançam 1,62% para 3,256 euros e os da Altri 1% para 6,035 euros.

Destaque também para o setor da energia. As ações da família EDP arrancaram em terreno negativo, mas rapidamente passaram para o outro lado da linha de água. Os títulos da empresa liderada por António Mexia sobem agora 0,47% para 3,398 euros e os da EDP Renováveis 0,55% para 9,15 euros. As ações da Galp Energia valorizam 0,61% para 14,035 euros, no dia em que a petrolífera divulgou os dados preliminares do segundo trimestre do ano.

No retalho, as ações da Sonae estão a subir 0,86% para 0,882 euros e as da Jerónimo Martins 0,55% para 14,74 euros. E os títulos do BCP estão a avançar 0,67% para 0,2861 euros.

Do outro lado da linha de água, estão as ações da Corticeira Amorim, que recuam 0,20% para 9,9 euros.

(Notícia atualizada às 8h20).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lisboa avança em linha com a Europa. Papeleiras puxam pela bolsa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião