Emirates vai recrutar tripulação de cabine em Lisboa e na Madeira

A companhia área continua a recrutar em Portugal. Desta vez vai estar em Lisboa e no Funchal para reforçar a tripulação de cabine.

A Emirates continua a recrutar em Portugal e desta vez as cidades escolhidas foram Lisboa e Funchal. Com o objetivo de reforçar a tripulação de cabine com membros portugueses, a companhia aérea vai realizar dois dias de open days. O primeiro acontece no dia 26 de julho em Lisboa, no Lisbon Marriot Hotel e o segundo no dia 28 de julho, na Madeira, no Hotel Vila Porto Mare. Ambos têm início marcado para às 9h00.

Para participar é simples, embora existam alguns critérios a ser considerados. Os candidatos só precisam de comparecer no openday, levando um currículo atualizado em inglês e uma fotografia recente. Embora não seja de caráter obrigatório, os candidatos devem preencher um formulário online no site de carreiras do Emirates Group, antes de participar no evento.

Em comunicado, a companhia aérea alerta que os candidatos têm que ter pelo menos “21 anos no momento de inscrição e um alcance de braço de 212 cm quando estão em ponta dos pés”. Os candidatos deverão estar preparados para passar o dia no local, se necessário. Posteriormente, os candidatos pré-selecionados serão informados dos novos horários para novas avaliações e entrevistas.

Ainda de acordo com o comunicado da Emirates, a tripulação de cabine beneficia de uma série de vantagens que compõem o pacote salarial, desde um rendimento livre de impostos, uma casa moderna gratuita no Dubai para partilhar, transporte gratuito de ida e volta para o trabalho, cuidados de saúde assegurados, além de descontos especiais em compras e atividades de lazer na cidade.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Emirates vai recrutar tripulação de cabine em Lisboa e na Madeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião