No primeiro dia no cargo, Boris Johnson perde ministro das Finanças. Phillip Hammond demite-se

Phillip Hammond cumpriu a promessa e demitiu-se esta quarta-feira do cargo de ministro das Finanças do Reino Unido, para evitar fazer parte de um Governo liderado por Boris Johnson.

Phillip Hammond cumpriu a promessa e demitiu-se esta quarta-feira do cargo de ministro das Finanças do Reino Unido, na sequência da tomada de posse de Boris Johnson como primeiro-ministro britânico. A notícia foi avançada pela AFP, que teve acesso à carta de demissão.

A notícia já era esperada. Hammond tinha prometido apresentar a demissão caso a liderança do Partido Conservador fosse conquistada por Boris Johnson, antigo presidente da Câmara de Londres. Johnson é conhecido por várias polémicas e foi duramente criticado durante a corrida à liderança dos tories, uma vez que evitou o confronto de ideias com os restantes candidatos.

Numa entrevista à BBC, ainda antes da confirmação de que Johnson se tornaria mesmo o chefe do Governo, Hammond afirmou: “Supondo que Boris Johnson se torna o próximo primeiro-ministro, compreendo que as suas condições para servir o seu Governo incluiriam a aceitação de uma saída [do Reino Unido da União Europeia] sem acordo em 31 de outubro. Isso não é algo a que eu possa alguma vez aderir.”

Esta é já a segunda demissão propalada pela subida de Boris Johnson à liderança do Governo britânico. Na segunda-feira, também Alan Duncan, secretário de Estado da Europa e Américas, crítico de Boris Johnson, apresentou a demissão. São esperadas mais saídas do Governo, neste dia em que o conservador toma posse.

(Notícia atualizada às 13h58 com mais informações)

Comentários ({{ total }})

No primeiro dia no cargo, Boris Johnson perde ministro das Finanças. Phillip Hammond demite-se

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião